12 coisas da infância que você deve fazer a partir dos 30 anos

“Nunca fui senão uma criança que brincava”.  Fernando Pessoa

Você se lembra como foi a sua infância? Alegre, simples e com muitas brincadeiras?  É comum, com o passar do tempo, a gente esquecer  da criança que vive dentro de nós. Para viver a simplicidade daquela época volte a fazer como fazia quando era criança. Um dos maiores erros que cometemos em relação à felicidade é descuidar do ‘eu’ criança.

Existem doze coisas da criancice que devemos também fazer depois dos 30 anos:

1  Improvisa com a magia de quando era uma criança e usava a sua intuição na brincadeira do momento. Um atleta de futebol ou de outro esporte usa a sua capacidade de improviso para vencer. Quanto mais improvisar mais surpreende seu marcador e o deixa para trás. E a capacidade de improvisar o torna especial. Usain Bolt, o fantástico velocista jamaicano, diz que o segredo de suas vitórias é o improviso nos dez metros finais de uma corrida.

2 – Siga aprendendo, sempre, mesmo depois dos 30 anos. A etapa da escola marca o início do processo acadêmico. Mas depois dos 30 anos pode fazer inglês, participar de um congresso ou participar de um curso de literatura. Ou ainda aprender a tocar um ou mais instrumentos, a fazer teatro ou ainda pintar um quadro. Use a sua capacidade para aprender novos ofícios.

3 – Assim como quando era uma criança lia livros infantis ou gibis, na etapa adulta também pode escolher livros interessantes para o fim de semana. O bom livro é uma forma de viajar na aventura do autor. Quando assistir a um filme faça a opção por uma boa comédia ou algum que o faça enxergar o mundo com otimismo.

4 – O jogo é uma das formas de entretenimento da infância. Mesmo depois dos 30 anos não perca a parte lúdica que a vida oferece. Divirta-se muito! Afinal, sempre haverá alguns momentos em que a formalidade pode ser substituída pelo entretenimento. E o jogo é a chance de se preparar para o perde e ganha da vida.

5 – Deite na grama e observe as formas que as nuvens desenham no céu. Deixa sua imaginação voltar ao tempo de criança. Depois dos 30 anos verá novas formas além da que está evidente. Observe que o olhar pode criar desenhos e formas iguais as que a sua imaginação desenhava no céu quando era criança. Não é nenhum delírio fazer isso depois dos 30 anos.

6 – Organize sua festa de aniversário e reúna seus amigos de infância para reviver aquelas celebrações que você sempre relembra nos bons momentos. Comemore seu aniversário com a alegria de mais um presente da vida. Ninguém resiste ao “Parabéns para você” entoado com a alegria da gente amada.

7 – Durante a sua infância ia ao parque ou à praça para jogar ou brincar com os amigos?  Volte a fazer isso depois dos 30 anos. Sente-se em um banco, leia uma revista ou um livro despretensioso. Ou simplesmente observe outras crianças a brincar e se permita a ilusão de que é você quem está brincando no parque.

8 – Faça sempre passeios de bicicleta como um plano divertido para reduzir o estresse e ficar em forma física. Os exercícios físicos regulares ajudam a aumentar o nível de serotonina. Segundo o médico Arthur Frazão “A serotonina é um neurotransmissor que atua no cérebro regulando o humor, o sono, o apetite, o ritmo cardíaco, a temperatura corporal, a sensibilidade a dor, os movimentos e as funções intelectuais”.

9 – Peça ajuda sempre que necessitar da mesma forma de quando era criança e contava com o apoio dos seus pais para quase tudo. Existe uma frase da cultura popular do Brasil que diz “A amizade vale mais do que dinheiro”. Quando a gente necessita de apoio sempre haverá um amigo que pode nos ajudar. A amizade é uma riqueza insubstituível. Peça ajuda sempre aos amigos. Ninguém sobrevive isolado do demais.

10 – Sonhe acordado e deixe voar a sua imaginação aos lugares e situações inusitadas. Alimenta os instantes para idealizar o que deseja,  igual fazia quando era criança. Não existe barreira para os seus sonhos que desejam voar ao espaço. É possível. Sonhe!

11 – Pinte, rabisque, escreva. Despeje seus medos interiores sobre o papel. Dá-lhes a forma e a cor para se libertar das crenças e convicções que o aprisionam. Materialize seus medos. Não é assim que a psicologia infantil busca no recôndito da memória para revelar o interior de uma criança? Pois é, faça o mesmo com você e, assim, descobrirá aptidões para superar os medos com as tintas da memória.

12 – Usufruir de prazeres simples. Por exemplo, não abandone a delícia de tirar um cochilo de 15 minutos depois do almoço. O sono funciona a nós – seres humanos – para recompor as energias.O pneumologista Denis Martinez e o neurologista Shigueo Yonekura, do Instituto de Medicina e Sono dizem que o cochilo é tão valioso que revigora o corpo e fortalece a memória. Faça uso desse hábito da criança que dorme para se desenvolver. Depois dos 30 anos use a simplicidade de um cochilo para melhorar o desempenho de suas atividades diárias.

Manter na fase adulta a amizade com algum amigo da infância ou um velho amigo é um verdadeiro presente de felicidade. Ao reencontrar esse amigo será uma bela oportunidade para recordar as brincadeiras e aventuras das etapas passadas da nossa vida. Afinal, uma frase de domínio público diz que: “Recordar é viver”.

TEXTO DETradução livre
FONTEVia
COMPARTILHAR
Doracino Naves
Jornalista, diretor e apresentador do Programa Raízes Jornalismo Cultural.




COMENTÁRIOS