Esta foto é sua? Por favor, entre em contato.

20 coisas que as pessoas inteligentes não fazem

A primeira questão que merece uma resposta é o que torna um indivíduo inteligente. É a quantidade de conhecimento que se pode memorizar? O QI excepcional acima da média? Sabedoria para tomar uma decisão acertada no momento crucial? Ou, saber tirar o melhor proveito da má situação? Talvez seja também a capacidade de considerar o maior número possível de aspectos antes de decidir sobre o rumo futuro da ação. Provavelmente seja uma boa combinação de todas as características mencionadas.

Claro, se alguém é inteligente e bem sucedido, é difícil identificar exatamente o que é responsável pelo sucesso dessa pessoa e o seu bem-estar. Verdade seja dita, é muito mais fácil perceber o que pessoas inteligentes não fazem e com isso chegar a uma conclusão sobre o que deve ser evitado. Enquanto avaliarmos as coisas negativas, o resto virá naturalmente.

1. Eles não esquecem a possibilidade de economizar dinheiro

A prudência é uma virtude, não deve ser confundida com ganância ou avareza. Ser capaz de lidar com suas finanças e economizar, evitando despesas desnecessárias são qualidades admiráveis. Na verdade, é surpreendente a quantidade de pequenos detalhes que existem acenando para um exame mais atento.

Essas despesas aparentemente sem sentido podem ser facilmente evitadas e a quantidade de dinheiro que você pode economizar pode significar algo bastante muito encorajador.

Para começar, comprar um filtro de torneira pode reduzir o dinheiro gasto em água engarrafada. Optar por reabastecer um cartucho de impressora, em vez de comprar um novo, é outro investimento criterioso. Substituição de lâmpadas dentro de sua casa para economizar energia é mais uma opção sábia. A Internet tem uma quantidade incomensurável de conteúdo de qualidade, tanto educacional e divertido. Pagar por uma assinatura de cabo ou revista é inegavelmente sem sentido. Quase tudo o que você necessita pode ser encontrado on-line, a um preço mais barato, seja como um serviço de transferência de dados ou como um artigo de notícias on-line.

O ponto é: Aprender a utilizar plenamente as coisas que você já está pagando ou ter à sua disposição apenas o que é inteligente.

2. Eles não dependem muito de outros

Não há nada de errado em ter amigos, familiares ou colegas de trabalho que você pode confiar e acreditar. Todos devem ter alguém com quem possam contar quando as coisas saírem do controle. Depender fortemente de alguém, no entanto, o mostra como fraco. Como um indivíduo inteligente você nunca deve entrar em situação de dependência.

Você pode ter uma mente brilhante, excelente inteligência, mas se você não colocar essas características como utilidade, então você vai ser considerado incompetente. Preste muita atenção quando você precisar de ajuda.  Verifique se o seu problema é realmente difícil. Em um grande número de casos é o nosso medo e a nossa insegurança que nos impedem de agir.

Há sempre um pensamento “E se eu só piorar as coisas?” O pensamento é perfeitamente justificado. A falta de vontade de superar tal medo, entretanto, não é.

3. Eles não agem de forma irresponsável

Não confunda esta afirmação: “As pessoas inteligentes não se divertem” ou “As pessoas inteligentes são chatas”. Você pode se divertir, tomar uma bebida ou contar e ouvir uma boa piada. Irresponsabilidade não é igual a desinteressante, isso só indica que você gosta de ter um estilo de vida organizado.

Alto nível de organização leva a uma maior eficiência. Se você é um estudante, um empregado, um empresário, um artista ou uma celebridade planeje sua estratégia pessoal de ação.

Todos nós temos certas responsabilidades e nem sempre elas são impostas por outra pessoa. Jogá-las fora sem nenhuma razão válida é simplesmente viajar a um futuro estressante. Quase todo mundo sabe que ser irresponsável tende a dar errado o que queremos.  Mas as pessoas inteligentes simplesmente aprendem com as imprudências.

4. Eles não se sentem derrotados quando precisam reavaliar suas convicções

Nosso ambiente, nossos pais, nossa educação e o nosso passado são todos responsáveis ​​por forjar nossas convicções e nossa percepção do mundo. Isso leva à concepção de que “O homem é produto do meio”, que pode ser traduzido como “um mundo autocentrado”. O ambiente que está ligado à imagem do mundo que nos rodeia, utilizam o nosso sentido. Mas o nosso mundo pode ser estendido e também o nosso ponto de vista sobre questões filosóficas pode ser ampliado.

As convicções que adquirimos ao longo da vida não são necessariamente erradas, mas é muito provável que sejam incompatíveis quando expostas a uma experiência inteiramente nova ou perguntas mais difíceis que precisam ser respondidas. Além disso, se você mudar e conseguir mudar o seu ambiente, é provável que altere os seus padrões de comportamento, simplesmente porque a educação, ou a falta de educação em algumas áreas, resultam no florescimento de outras qualidades humanas.

Mais cedo ou mais tarde nossas convicções são desafiadas e, às vezes, elas triunfarão. Noutras vezes elas serão superadas esquecidas. Pessoas inteligentes desafiam constantemente suas convicções. Mas elas não as descartam, remodelam-nas. E permitem que elas cresçam proporcionalmente com a nova experiência. Não perca a oportunidade de expandir sua mente, você não será derrotado se você reavalia suas convicções e, melhor, ganha convicções fresquinhas.

5. Eles não insistem em seus erros

Para esclarecer, isso se referem a diretores de filmes que fizeram filmes ruins, escritores que escrevera livros ruins ou empresas que fabricam um produto ruim. É natural a gente tentar impor a ideia de algo que nos parece como uma verdadeira obra-prima, mas uma vez que é realizado o público pode não se sentir tão impressionado. Sentir-se humilhado é realmente desagradável, no entanto aconteceu o que queríamos ou não.

Quando você estiver fazendo algo destinado a ser bom para as pessoas e no final não acontecer o que idealizou, comece de novo a partir do zero. Se quiser impressionar, ouça o seu público, não tente remendar o produto ou fazer uma nova tentativa para provar que a sua visão fora brilhante.

Este tipo de comportamento vai custar-lhe a sua credibilidade, e mesmo quando você chegar a algo bom as pessoas nem sequer se darão ao trabalho de experimentá-lo. Vão pensar que é uma roupa velha com remendo novo. Se você sabe desistir na hora certa essa decisão não vai fazer você nem fraco nem tolo. Só lhe dará mais tempo para trabalhar o seu retorno.

6. Eles não permitem que seu passado os detenha

O passado não pode ser apagado e ele não volta para nos assombrar, ele simplesmente nunca sai. Precisamos aprender a lidar com isso e não permitir que o passado interfira em nossas conquistas futuras. Se não há nada útil para ser recuperado da experiência passada, basta fechar essas portas e deixá-la ir.

Experiências passadas moldam quem somos hoje e nossas lutas anteriores podem construir um caráter forte, mas as pessoas tendem a usar o seu passado para justificar seus erros ou comportamento. Talvez possamos usar essas desculpas para obter o entendimento de outros ou para tornar mais fácil perdoar a nós mesmos.

Ainda assim, se você reconhecer suas falhas, mas se recusa a fazer algo sobre elas somente porque você tem uma desculpa pronta, então você escolheu a saída mais fácil, e não é isso que as pessoas inteligentes fazem.

7. Eles não dependem de boa sorte para resolver seus problemas

“Esperança para o melhor, mas estar preparado para o pior“. Uma boa citação para ser seguida quando você investir seu tempo e esforços em algo. Esperança para o melhor cenário possível é o que nos motiva, enquanto a preparação para o pior nos impede de desmoronar. Por outro lado, simplesmente esperar que as coisas funcionem não é diferente de ser preguiçoso.

A sorte só deve ter crédito em uma parte do seu sucesso, considerando que confiar na sorte com muita frequência sufocará sua vontade.

Além disso, as pessoas espertas nunca permitem que a sorte tome a glória para todo o seu trabalho. Quando você derrama seu coração e alma em alcançar um objetivo, seria decepcionante atribuir à boa sorte o título de “colaborador principal”.

8. Eles não descuidam dos aspectos importantes do seu interesse

Um dos principais fatores responsáveis ​​pelo sucesso é a atenção aos detalhes ou a atenção no geral. Quando está se tentando organizar uma ideia inteligente, ele ou ela geralmente deve governado pelo pensamento de êxito.

A lógica não é totalmente impecável, uma vez que mesmo que tenha bons propósitos, você ainda está muito longe do sucesso.

A regra absoluta para um o sucesso é a credibilidade. O que significa que você precisará ter uma boa estratégia para transmitir isso.

9. Eles não hesitam em aprender com seus erros

Os erros são inevitáveis. Mais cedo ou mais tarde algo vai mal, e uma variável inexplicável emerge, e coloca um dente grave em nosso esquema. Você nem sempre pode ter tudo sob seu controle, e nós não temos o grau de consciência necessário para ver todos os ângulos possíveis.

Os erros estão lá para nos lembrar de nossas falhas, e nos forçam a mitigar o impacto que eles têm em nossas vidas. Honestamente, os erros podem nos ensinar muito sobre nossas vidas e a nós mesmos, mas eles só acontecem se nós deixarmos.

Aprender com seus erros significa encontrar o que vale a pena salvar de sua experiência, percebendo o que deu errado e encontrar uma maneira de evitá-lo no futuro. Pessoas inteligentes usam essa entrada para trabalhar em si mesmas e mudar as coisas que têm o poder de mudar.

As pessoas arrogantes procuram desculpas e escolhem acreditar cegamente em seu julgamento sem qualquer retrospecção. Não só este tipo de comportamento prejudica o seu sucesso futuro, mas também leva as pessoas e aliados para longe de você.

10. Eles não desistem de suas ideias só porque outras pessoas não concordam com elas

Já foi dito que há o momento de dar um tempo e começar de novo. Ser muito teimoso ou agressivo acabará por produzir resultados ruins. Bem, uma pessoa sábia percebe quando deve empurrar o envelope para dentro da gaveta e esperar o momento favorável para reabri-la.

Não permita que alguém despreze o seu esforço com base em palpite. Lute por sua chance de brilhar, ou tente encontrar alguém que vai ouvi-lo e apreciar o que tem a dizer. Alguém que possa, inclusive, melhorar a sua ideia.

Há sempre uma possibilidade de que alguém se sinta intimidado por sua habilidade. Assim essa pessoa pode tentar impedir o seu desenvolvimento. Se você quiser publicar um livro, lançar um produto ou começar um novo negócio ouça mais de uma opinião. Mesmo se a primeira for animadora, procure outras.

A crítica construtiva pode ser usada para se ter uma visão preciosa para o futuro.

11. Eles não mentem para não enfraquecer o seu olhar no futuro

As ações falam mais alto do que as palavras. Não se sinta confiante para utilizar palavras de grandeza ao descrever suas ações futuras. Este modo de agir faz você olhar como um buscador de atenção que inevitavelmente o fará perder a sua credibilidade.

Credibilidade é de extrema importância para o seu futuro e bem-estar. E todos nós sabemos em “O Menino que gritou lobo”  como foi que a  perda de credibilidade teve um forte impacto sobre o desfecho da situação. Se você quer ser levado a sério e ser respeitado, não fale de coisas grandiosas sem um meio para apoiá-lo. Basta deixar o resultado do seu trabalho contar a sua história.

12. Eles não perdem a oportunidade de ampliar sua experiência

Isso está intimamente ligado às convicções mencionadas anteriormente, como Friedrich Nietzsche disse: “Não há fatos eternos, pois não há verdades absolutas”.  Você nunca vai se tornar um ser perfeito, e você nunca deve definir metas perfeitas para si mesmo. Entretanto, fazer esforços contínuos para a progressão em várias áreas é, certamente, o que uma pessoa inteligente faria.

A ciência expande constantemente nossa compreensão do mundo. Ela testa constantemente novas teorias. Mesmo descobertas antigas ou comprovadas nunca são deixadas de lado, elas são reexaminadas, redefinidas e atualizadas. A ciência investiga a verdade mais provável, não aquela que os cientistas querem acreditar que seja a verdade.

O método utilizado pela ciência é um bom exemplo para você expandir o seu banco de dados.  Afinal, os cientistas geralmente  são aqueles que têm qualidades ou são reconhecidos como pessoas inteligentes. A maioria das celebridades dotados de inteligentes eram e são cientistas.

13. Eles não sabem como recuar de uma boa causa

Muito parecido com a boa ideia, as pessoas sábias não recuam diante de uma causa pela qual vale a pena lutar. As revoluções foram conduzidas e alcançadas graças à ousadia destes indivíduos.

Muitas vezes somos criticados por nossos pais, superiores ou professores sobre nossos gostos, nossos interesses e nossos passatempos. Honestamente, eles podem estar certos de vez em quando, mas ao longo da história uma correção deve ser feita. As gerações mais velhas tendem a criticar novidades que não compreendem completamente.

Imagine quantas formas de arte em termos de música, livros e filmes que não estariam disponíveis se as pessoas não as considerassem boas ideias. Hoje, jogos de vídeos estão enfrentando os mesmos problemas. Eles são considerados responsáveis ​​por comportamento violento e problemático para a juventude, e as pessoas não os considera um meio capaz de oferecer valores morais mais profundos.

14. Eles não desperdiçam o potencial de seus aparelhos

Falta de conhecimento relacionado a um determinado campo ou falta de habilidade para realizar uma determinada tarefa não tornar alguém inábil. Pessoas inteligentes têm uma boa maneira de superar os obstáculos. Elas podem encontrar soluções para equilibrar suas deficiências.

Usar seus equipamentos em toda a sua extensão pode revelar-se bastante benéfico em uma variedade de cenários.

Obviamente, smartphones e tablets têm conexão à internet e acesso ao Google, assim tudo que você precisa fazer é saber como utilizar esses navegadores de forma eficiente. Quase tudo o que você quer saber tem um tutorial gravado ou escrito on-line, o que significa que enquanto você estiver conectado à Rede Mundial de Computadores, você terá os meios para resolver problemas complicados.

Aplicativos que podem ajudá-lo a navegar quando você está em terreno desconhecido aumentam o seu nível de segurança. Aplicativos podem ajudá-lo a encontrar bons restaurantes enquanto estiver em um país estrangeiro, como o Yelp. Além disso, os limites de idioma são significativamente atenuados pelo uso de aplicativos de tradução e, embora eles não sejam 100% precisos, eles ainda podem ajudá-lo muito.

15. Eles não superestimam suas habilidades

O Frankenstein, de Mary Shelly, e o Fausto, de Von Goethe, narram um maravilhoso conto sobre a maneira em que até mesmo os mais brilhantes entre nós podem fracassar, simplesmente porque ultrapassaram suas limitações. Ambição e trabalho duro são saudáveis ​​e nada para se envergonhar, mas sem moderação, essas qualidades podem ser perigosas.

Principalmente quando você se esgota muito no trabalho. Isso  pode ser realmente estressante e pode causar um impacto negativo sobre a sua saúde. O desejo insaciável pode nublar sua perspectiva e fazer-lhe perder a clareza em outros aspectos importantes da vida. Em última análise, podemos acabar sendo considerados alienados por nossos pares.  E pode ser triste não ter ninguém com quem você possa compartilhar seu sucesso.

Em segundo lugar, nossa mente também tem seus limites e, muitas vezes, pensar ativamente sobre o problema não nos leva a lugar nenhum. Precisamos saber quando estamos exagerando e fazer uma pausa necessária para arejar a mente.

Em outras palavras, precisamos permitir que os nossos processos subconscientes segurem as rédeas das habilidades e ofereçam a solução.

Você ficaria surpreso com a frequência com que certas respostas simplesmente amanhecem com você. Além disso, mesmo quando as respostas parecem óbvias, é melhor examiná-las de novo pela manhã, talvez elas não pareçam tão ‘geniais’ como no dia anterior.

16. Eles não fazem inimigos redundantes

Independentemente do seu status, se você é uma inteligência em ascensão, ou, simplesmente, um empregado em uma pequena empresa, é provável você encontrar inimigos, nêmeses – obstáculo difícil de vencer – e a concorrência.  Ou qualquer outra forma com a qual você queira rotular indivíduos específicos.

Essas pessoas não são, necessariamente, de natureza maléfica. Suas convicções, ideologias ou pontos de vista são apenas incompatíveis. O problema é que você nunca sabe o que elas são capazes de fazer quando se sentem provocadas. E elas provavelmente estão percebendo você da mesma maneira, o que resulta em desnecessária animosidade.

É importante definir uma diferença entre inimigos criados pelas circunstâncias e inimigos criados por nossas ações.  Por isso é melhor não para incitar conflitos supérfluos. Quando você for capaz de conviver com indivíduos teimosos e agitados, tenha a certeza de que as pessoas inteligentes também possuem essas características.

Uma coisa inteligente a fazer, quando não houver consenso, é apenas acenar com a cabeça, ou dizer que você não concorda, e encerrar a discussão e seguir em frente com novos parceiros.

Ao entrar em parcerias fazer uma verificação completa sobre seus aliados em potencial, ver se eles não são propensos a enganá-lo, mas também se certifique de que você não vai fazer algo que possa ser visto como traiçoeiro.

17. Eles não permitem que seu orgulho fique no caminho

Hora de citar um dos meus artistas de mangá favorito, Tite Kubo: “Se ele ferve, nunca pode ser confiável. Se seu dono não controlá-lo, ele vai cortar você”. Sim, o orgulho é como uma espada. “Ensinamentos espirituais geralmente rotulam o orgulho como uma característica ruim, mas a realidade conta uma história diferente. Ter orgulho é completamente aceitável, o erro é ser consumido por ele”.

Não é raro que uma vez que você se torna conhecedor de um assunto você tende a criticar automaticamente a opinião de todos ao seu redor. O pior que muitas vezes você pode rejeitar uma boa proposta ou iniciativa simplesmente porque não foi você que pensou antes. Pessoas inteligentes dependem de seu raciocínio e seu o orgulho interfere na racionalidade. Então o orgulho é uma característica que não vale a pena manter.

18. Eles não colocam todos os ovos em uma cesta

A vida não é um eterno já ganhou. Nunca invista todas as suas fichas numa única ideia se tem planos de reserva, alternativas, contingências. Já foi estabelecido que as pessoas podem não se impressionar com o seu projeto ou que algo pode dar errado se não analisarmos todas as variáveis.

Isso não implica que você deve ser desencorajado e recuar quando as coisas não vão como planejado.

  1. Eles não mentem para si mesmos que tudo será fácil

Finalmente, não viva na ilusão de que a vida será fácil. Seus esforços podem ser frustrados em mais de uma ocasião. Pessoas brilhantes e inteligentes sabem como seguir em frente ou dar meia-volta quando vê o fim da linha. Elas trabalham a sua confiança e não esperam que as coisas fiquem mais fáceis. Mesmo quando as coisas parecem ser fáceis, não deixam cair a guarda. Ficam tranquilas porque, mesmo que não a espere, em seguida pode vir tempestade.

Pessoas inteligentes amam desafios e a emoção que vem de superar obstáculos. Ter algum tempo de inatividade é refrescante, mas eles vivem para confrontar e enfrentar novos problemas.

20. Não assumem riscos desnecessários

Todos nós, em algum momento da vida, encontramos situações em que poderíamos ter assumido um risco em troca de um ganho maior. No caso que você seja um viciado em adrenalina, um lema como “alto risco, alta recompensa” não é uma coisa ruim para se viver.

Ser inteligente e comedido muitas vezes contradiz com esta abordagem, uma vez que não está implícito que você não vai enfrentar riscos, mas se limita apenas aos que são necessários.

Mesmo pequenos riscos com ganho significativo, como loteria, não é uma boa escolha. Se você tiver algum dinheiro extra, guarda-o para se juntar a outro ganho. Não dependa de pessoas que são mais ou menos estranhos e se dizem capazes de fazer milagres financeiros. Fique longe dos mercados de ações flutuantes. Trabalhe duro para alcançar o sucesso, mas não se atormente com a possibilidade de mudar a sua vida durante a noite.

Texto de Djordje Todorovic – publicado originalmente em Lifehack -Tradução e adaptação: Portal Raízes

COMPARTILHAR
Portal Raízes
Raízes Jornalismo Cultural - Portal, Revista Impressa e Programa de Televisão




COMENTÁRIOS