Conheça o Programa Raízes Jornalismo Cultural

O Programa Raízes Jornalismo Cultural está há mais de oito anos no ar e foi a partir da percepção da dificuldade em compreender, conhecer e reconhecer, preservar, valorizar e difundir as produções regionais é que surgiu a criação de um programa de televisão que divulgasse e fomentasse a cultura como o “campo de possibilidades”, proposto por Burke e que levasse a nossa “aldeia” ao cenário universal. A ideia do programa é fazer com que as pesquisas e produtos culturais sejam mostrados como um instrumento para firmar a nossa identidade e a atuação da cultura dentro da sociedade. Todas as pessoas são consumidoras de cultura. Havendo qualidade técnica e sendo o programa apresentado dentro de uma linguagem acessível, o universo do público potencial é enorme e heterogêneo.

O programa Raízes Jornalismo Cultural, ao partilhar símbolos e significados da cultura goiana, se torna um instrumento de direito e cidadania. Um contraponto à globalização dos meios de comunicação, um veículo de processamento de informações da cultura regional. Somos, em Goiás, mais de seis milhões de pessoas. Cada uma com a sua crença e convicção formando uma teia cultural interessante do ponto de vista jornalístico. Essa preocupação do programa são raízes que o articulam com o mundo da cultura, pois vai além do conhecimento teórico. O universo da cultura goiana, rico e expressivo, carece de registro e, na outra ponta, é imprescindível o mapeamento das manifestações culturais do estado. É a proposta estrutural do programa Raízes Jornalismo Cultural.

Entrevistador:

Doracino Naves, 65 anos, jornalista, natural de Araguari-MG, mora em Goiânia desde 1958 onde foi vereador na legislatura de 1988-1992. Foi Secretário Estadual e Municipal de Cultura em 1994 e 2008, respectivamente. Foi o autor da lei que criou o festival de cinema de Goiânia em 1992 e do projeto de obras de artes (pinturas ou esculturas) em construções acima de mil metros quadrados. O projeto foi aprovado pelo Instituto de Arquitetura, mas foi vetado pelo então prefeito em acordo com as construtoras. Atualmente, além de apresentador do Programa Raízes Jornalismo Cultural na Fonte TV, é cronista semanal do jornal Diário da Manhã.

Participação Especial:

Edival Lourenço, 60 anos, bacharel em Direito e pós-graduado em Administração de Marketing. É o atual presidente da União Brasileira de Escritores – Seção de Goiás. É colunista do Jornal O Popular e da Revista Bula. Tem vários livros publicados e recebeu mais de 50 prêmios e troféus, dentre eles destacam-se o Prêmio Jabuti, Prêmio Jaburu, Troféu Tiokô, Prêmio Nacional de Romance do Estado do Paraná, e a Comenda Jorge Amado, pelo conjunto da obra, da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro.

Assista o vídeo em comemoração do seu oitavo aniversário:

 

 





COMENTÁRIOS