Amedeo Modigliani: A altivez de um mórbido olhar

“Olhe-desperte o desejado, alcance o longínquo em baixas pestanas”

Viver brevemente e deixar uma forte marca no mundo da arte em apenas 35 anos.
Amedeo Clemente Modigliani  -1884- 1920 – italiano, nasceu em 12 de julho de 1884 na cidade de Livorno,(Itália), faleceu em janeiro de 1920. De família judaica, Modigliani pertenceu  a Moderna Escola de Paris( grupo de artistas que despertaram entre as duas guerras mundiais). Estimulado pela mãe à vida artística, de frágil saúde contraiu febre tifóide na infância e depois tuberculose. Em 1914 tentou alistar se à Primeira Guerra Mundial e foi rejeitado em função da debilitada saúde.

Em 1917- Fez sua primeira exposição individual em Paris e a mesma durou apenas um dia e gerou polêmica , pois os nus  pintados por Modigliani chocava o publico. Seus nus, que provocaram escândalo em seu tempo, revelam não apenas sensualidade, mas um “desnudamento da alma humana”. Seu estilo faz parte de um momento em que a arte pictórica,  confrontada à fotografia, lutava para manter seu espaço, seus valores e sua estética. Fruto de diversas culturas, amigo de tantos artistas, em uma conturbada fase de questionamentos, suas pinturas  possuíam um estilo único e autônomo , porém com características expressionistas (deformação,  marca do artista).

Nos retratos e as cores, como o vermelho e o amarelo, Modigliani buscou mostrar alguns sentimentos ligados a tristeza e a melancolia. O Expressionismo surgiu na Alemanha em período de guerra, revelando o estado psicológico e as denúncias, de uma sociedade considerada doente  e carente de um modo melhor de vida, em um momento que politicamente era o que menos interessava. Além de sua forte manifestação na pintura, o Expressionismo foi marcante na literatura, no teatro e cinema.

Nu CouchéModigliani_-_Nu_couché

Recentemente, em 9 de novembro de 2015, um comprador chinês não  identificado pagou 170.4 milhões de dólares, (158 milhões) de euros por “Nu Couché”, (1917-1918). O segundo quadro mais  caro vendido em um Leilão.

“Desnudar o corpo físico, e confrontar a alma “. Rosy Cardoso

Texto de Rosy Cardoso, artista plástica.

FONTERosy Cardoso
COMPARTILHAR
Portal Raízes
Raízes Jornalismo Cultural - Portal, Revista Impressa e Programa de Televisão




COMENTÁRIOS