“Eu tenho medo do que esse entardecer da crise política possa provocar ao Brasil”

Difícil sempre determinar se a luz no fim do túnel é a esperança ou um trem em rota de colisão conosco. Em meio a um período turbulento da economia e da política tupiniquins, proponho reflexões breves. Segundo o professor Leandro Karnal, o grande dano para nação é que aqueles que devem tomar decisões, estão sangrando publicamente e não têm apoio nem do Congresso e nem da população.

 

“Corrupção é um fato histórico

Porém, estamos prendendo gente do governo em exercício. Isto não é comum. Quando muito, prendiam-se elementos do governo derrotado ou passado. Falta de ética era coisa dos adversários. Agora, estão sendo presas pessoas do primeiro escalão do poder em exercício, corruptos e corruptores. Foram presos um senador chefe do governo, um banqueiro, um empreiteiro que é um dos homens mais ricos do país e uma ex-eminência parda do atual governo. Sinal de fortalecimento das instituições democráticas e da autonomia da Justiça e da Polícia Federal. Falta muita gente na cadeia, mas temos um sinal tênue de justiça no ar. Pesquisa Datafolha: brasileiros consideram a corrupção o principal problema do país. Um bom sinal.

Democracia não é a paz perpétua

Nem a ética absoluta. Democracia é um processo em construção, tumultuado como a própria vida e as contradições da nossa sociedade. Tudo isto pode ocorrer agora porque não estamos na ditadura. Em meio à crise , pelo menos até agora, a sociedade brasileira dá mostras de amadurecimento. Preciso acreditar que e a metade do copo cheio. Perder esperança é fazer parte do jogo de políticos canalhas, empresários desonestos e burocratas imbecis. Podem me roubar muito, menos minha crença na possibilidade de um amanhã melhor.

Falta muito?

Sim. Corruptos notórios ainda desfilam sorrisos livres pelos noticiários. A saúde é um caos e a segurança desaba em clima de guerra civil. Falta muito, mas hoje penso, otimista, que, pelo menos, não falta tudo, falta apenas muito. Temos uma longa estrada pela frente, insuportável como as chamas da boate Kiss da Santa Maria e lamacenta como Mariana, mas queremos andar, com chamas por cima e lama por baixo… Nós queremos andar!”.

Por Leandro Karnal

COMPARTILHAR
Portal Raízes
Raízes Jornalismo Cultural - Portal, Revista Impressa e Programa de Televisão




COMENTÁRIOS