Raízes entrevista o escritor Miguel Jorge

Você acredita em epifania criativa? Que a inspiração literária pode acontecer mediante a influência de seres espirituais? O escritor Miguel Jorge fala da influência de um Poder Superior na criação de seu romance ‘Veias e Vinhos’:

“Eu estava em meu escritório escrevendo em máquina (naquela época ainda era máquina de escrever) quando senti uma presença ao meu lado e olhei para ver o que era. Vi um mulato enorme parado em minha frente e eu perguntei o que ele estava fazendo ali. Ele respondeu que se chamava ‘Flexa’ e que entraria no meu romance. Eu disse que não entraria porque o romance já estava fechado. Ele insistiu – ‘vou sim. Eu sou evadido da penitenciária’. – Ele falava em gírias. Eu fiquei com aquela coisa de pensar se eu sonhei, se eu estava louco. E essa história é mesmo maluca. Mexe com o emocional da gente. Então eu inclui o Flexa no romance, mas como a linguagem dele era de gírias e se dizia ter estado em uma penitenciária no Rio de Janeiro, tive que tiver uma licença para fazer pesquisa. Foi quando me chegou Alcione Abrão, uma escritora amiga, com uma pesquisa que ela fez sobre as gírias usadas pelos presidiários no Rio Janeiro. Eu perguntei para ela: – ‘você sabia que eu estava em busca disso?’ – Ela disse que não.”

Assista a entrevista e veja esse incrível relato. Boa viagem!

COMPARTILHAR
Doracino Naves
Jornalista, diretor e apresentador do Programa Raízes Jornalismo Cultural.




COMENTÁRIOS