Um novo ponto de vista para almas cansadas

Viver é como estar sempre subindo pela escada rolante. Sei que existem, é claro, os engraçadinhos de plantão que tomarão rumos difusos, tentando subir pela contramão da vida. Creio que não seja esse o seu caso. Saiba que, devemos oferecer o impulso fundamental, ocasionado por nossas pernas, para que ainda que relutantes, não apenas deixemo-nos levar pela correnteza, mas sobretudo, é fundamental que nos esforcemos, que possamos impulsionar à nossa natureza, que pode estar estacionada, a dar os próximos e fundamentais passos.

Sei que a liberdade às vezes é paradoxal. Algumas pessoas não sabem o que fazer com o direito fundamental de ir e vir, fazendo com que, algumas vezes, essa suposta libertação as cerceie quase que completamente e não fortuitamente.

Dormir em excesso, não disciplinar-se, não impor regras a si e ao grupo em que convivem, eis algumas ferramentas destruidoras. Para que um indivíduo considere-se capaz, ele deve saber fazer bom uso de sua carta de alforria. De nada adiantará o direito de gozar à vida, sem antes entendermos bem que, existem responsabilidades na vida, que refletirão o bem-estar dos demais que consigo convivem.

A depressão, pode vir acarretada da acomodação, da estagnação, de não ter capacidade motora de poder fazer algo de diferente, que nos aproxime da exceção. Muitas vezes, é preciso que o tombo seja imenso, para que podendo ver o colorido brilhando na janela de nossa alma novamente, possamos imputar novos pontos de vista para o cerne da questão evidenciada.

Não se pode passar a vida adoecido, pois a vida exige de nós, exige que nos levantemos, que sejamos fortes e dignos de receber as bençãos do clarear do novo dia, que surgirá resplandescente. Experimente fazer diferente, experimente dar a reviravolta necessária para que clareiem-se os novos impulsos, esses que por hora, por vezes é tão primitivo.

Vivemos e convivemos em sociedade, não podemos agir de forma egoísta no meio em que nos encontramos trancafiados e inseridos. Você acha que poderá infinitamente atravessar a vida adormecido, em estado latente, ou dando-se ao luxo de refugiar-se em um cantinho seguro não permitindo que ninguém o atrapalhe?

Não estou aqui para criticar quem sofre de depressão, minha tentativa, errônea ou não, é oferecer um novo ponto de vista para almas cansadas, e que, precisam encarecidamente de algum auxílio e reflexão. Mesmo que você esteja cansado, persista. Precisa de medicamento? Medique-se, mas não acomode-se. Viver é ter compromisso, viver é dever e viver é saber.

Faça por onde que o restante agirá em conformidade com a força impulsionadora de seu motor de arranque. Ajudemos uns aos outros, mas não se esqueça que a vida não permanecerá gratuitamente lhe esperando.

A vida tem pressa, não digo essa pressa que possuem os apressados, mas a pressa dos que tem sede de viver a vida. A vida seguirá rumo ao futuro que aguarda você com muita transitoriedade. Saiba que nessa escada rolante que não espera por ninguém, estamos todos a bordo!

COMPARTILHAR
Thiana Furtado
O mundo é o ponto de encontro dos desligados. Dos desarranjos nascem flores, é assim que defino as coisas que me refletem. Escrevo com adoração, refletindo um coração que pulsa uníssono no compasso da dança, do equilibrar de gerações que desabrocham um universo multicolorido, recheado de verdades transbordantes.




COMENTÁRIOS