Você tem sonhado com que? O que tem feito para chegar lá?

O que você quer ser quando crescer?

Quando eu era menina enxergava a vida como uma sopa de letrinhas. Ficava ali tentando formar frases que acompanhassem meus pensamentos e minha curiosidade sem fim.

Adorava o cheiro dos livros, a textura dos papéis, as cores e as imagens. Tudo me fascinava, me encantava. Meus desejos eram resumidos em saber mais para fazer mais. Acreditava que se soubesse tudo poderia salvar o mundo (sonho de criança com mente fértil).

Nesta fase já me interessava por livros, revistas e qualquer pedaço de papel que houvesse algo escrito. Imaginava que ali poderia ter saberes secretos que desvendariam grandes mistérios mundanos. E assim, seguia lendo, vendo e questionando. Uma mente curiosamente criativa com uma sede de aprender mais. Pensava, pensava e só pensava.

Era tanta atividade mental (hoje também é assim) que meus pensamentos não paravam. Concentrar em algo já começava a ficar difícil. As aulas na escolinha eram registradas por incontáveis imagens que flutuavam em minha cabeça.  Tudo interessante e intrigante.

A medida que o tempo passava minha vontade de saber crescia a passos mais largos que minha estatura e idade. Assuntos relacionados a comportamento humano, ciência e programação mental, já tomavam minha atenção na adolescência. Um tanto incomum naquela época.

Com pensamento acelerado e uma mente muita aberta cheguei à fase adulta, onde fui “convidada” pelo sistema a escolher um caminho (aquela crença: ou você é isso ou não é nada). Uma profissão deveria ser escolhida dentre as preestabelecidas pela coletividade. Por que eu deveria escolher apenas um caminho profissional, quando vários vibravam em mim?

Essa foi uma fase marcada por muita pressão e cobrança interna. Ficava difícil decidir por onde seguir. Um sentimento de aflição invadia o meu ser. O que eu queria ser? Muitas respostas que não cabiam em apenas um assunto. Sentia-me como dentro de uma caixa de papelão com apenas uma janela para observação. Era agonizante!

Pensava em como seria uma profissão que contemplasse diversas áreas, ou pelo menos, as que mais me interessavam. Ah! Como queria! Por que tinha que ser isto ou aquilo? Tantos conhecimentos para um diploma só? Anos de estudos, boas leituras, excelentes cursos, adoráveis conversas filosóficas….para acabar no “isto ou no aquilo”? E se eu ousasse realizar algo fora “daquela caixa com uma janela pequena?”.

Assim eu fiz! Como? Dando liberdade a minha mente, para o que fazia vibrar meu coração. Permitindo-me enxergar o mundo através de infinitas possibilidades, diante dos cursos, palestras, livros e artigos que “degustava”, dos ensinamentos que minhas experiências vividas traziam.  E assim eu fui! Sem parar, em frente, rompendo barreiras, quebrando paradigmas, criando minhas próprias “profissões”, funções. Decidi Empreender com a vida. Dei boas vindas aos novos saberes, ás oportunidades que se abriam diante de novas janelas e diversificados caminhos prósperos.

Sobre os diplomas que ainda coleciono? Não os prendo em gavetas, carrego-os comigo como “mensageiros letrados” no caminhar diário diante de minha mente que ainda insiste em expandir além. Por *Marcela Barros

Assista este emocionaste vídeo que escolhemos para respaldar as palavras da autora.

“O que você quer ser quando crescer? Você tem sonhado com que? O que tem feito para chegar lá?Não lamente a sua sorte. Não tenha vergonha do que faz, pois o trabalho é o que lhe transforma. Sonhe. Experimente. Faça o novo. Busque a concretização dos seus desejos todos os dias. Escolha fazer o que você gosta, não apenas o que traz dinheiro. Ele virá naturalmente por meio de seus esforços. Seja fiel aos seus valores. Faça com amor e seja melhor naquilo que faz. Lembre-se: você é o único responsável pelo seu destino. Coloque-se em primeiro plano. Ame o próximo na mesma proporção que se ama. Somos todos capazes de ser e fazer. Não deixe que façam por você. Erre. Erre de novo e por meio do erro ganhe experiência. Não seja tão duro com você mesmo. E quando tudo parecer difícil, volte a ser uma criança novamente, sem nenhum medo de responder a pergunta: O que você quer ser quando crescer?”. (Transcrição do vídeo)

Marcela Barros é estrategista de carreira, Coach e mentora de empreendedores. Consultora de negócios. Atuando com performance de profissionais e empresas na ampliação de resultados. Tem como propósito ajudar pessoas a despertarem e maximizarem seu potencial e colocá-los em ação.

COMPARTILHAR
Portal Raízes
Raízes Jornalismo Cultural - Portal, Revista Impressa e Programa de Televisão




COMENTÁRIOS