Exaustão emocional, a consequência de se exigir ser forte

Portal Raízes

A exaustão emocional é causada pela sobrecarga de esforço. Neste caso, não estamos falando apenas de excesso de trabalho, mas também da sobrecarga de assumir conflitos, responsabilidades ou estímulos emocionais ou cognitivos.

Exaustão emocional não é algo que ocorre de um dia para o outro. É um processo que se incuba lentamente, até que haja um ponto em que a pessoa entra em colapso. Essa quebra o submerge em paralisia, depressão profunda ou doença crônica. Um colapso ocorre na vida da pessoa, porque literalmente ele não aguenta mais.

Embora a exaustão emocional seja sentida como fadiga mental, geralmente é acompanhada de grande fadiga física. Quando isso acontece, há uma sensação de peso, de incapacidade de seguir em frente. Em seguida, cai em uma inércia da qual é difícil sair.
As causas do esgotamento emocional

O esgotamento acontece porque há um desequilíbrio entre o que damos e o que recebemos. Aqueles que são vítimas disso são caracterizados por darem tudo de si mesmos, seja no trabalho, em casa, no relacionamento ou em qualquer campo.

Em geral, isso ocorre em áreas onde há uma grande demanda, que por sua vez, aparentemente, exige grandes sacrifícios. Por exemplo, em um trabalho onde há um alto risco de demissão. Ou em uma casa cujos membros estão cheios de problemas e exigem atenção. Também quando temos um parceiro conflituoso ou com sérias dificuldades.

O comum é que a pessoa exausta não tenha tempo para si. Nem recebe reconhecimento, carinho ou consideração suficientes. Se espera que ela “se renda” o tempo todo. Como se ela não tivesse necessidades, ou como se fosse mais forte que o resto e pudesse lidar com tudo.

Os primeiros sintomas de exaustão

Antes que o colapso do esgotamento emocional aconteça, recebemos alguns sinais que muitas vezes não damos a atenção necessária, se dermos a importância que esses sinais merecem, medidas podem ser tomadas antes do colapso.

Os sintomas iniciais de exaustão emocional são:

  • Esgotamento físico – A pessoa se sente cansada com frequência. A partir do momento em que ela abre os olhos, ela experimenta como se fosse extremamente árduo o que a espera no dia.
  • Insônia – Por mais contraditório que pareça, uma pessoa com exaustão emocional tem dificuldade em dormir. Ela sempre tem problemas em sua cabeça o que a dificulta pegar no sono.
  • Irritabilidade – A pessoa exausta emocionalmente sofre desconforto e perda de autocontrole com certa frequência. Ela aparenta ser rabugenta e é muito sensível a qualquer crítica ou gesto de desaprovação.
  • Falta de motivação – Quem sofre de exaustão emocional começa a agir mecanicamente. Como se fosse forçada a fazer o que ela faz o tempo todo. Ela não tem entusiasmo ou interesse em suas atividades.
  • Distanciamento afetivo – As emoções começam a ficar cada vez mais planas. Como se ele realmente não sentisse praticamente nada.
  • Problema de memória – A pessoa parece estar saturada de informações, o que leva a falhar na memória, se esquecem com facilidade das pequenas coisas.
  • Dificuldade de raciocínio – A pessoa se sente confusa facilmente. Cada atividade envolve um gasto maior de tempo do que antes.

Como superar o esgotamento emocional

A melhor maneira de superar o esgotamento emocional é, naturalmente, descansar. Você tem que encontrar tempo livre para relaxar e se acalmar. Pessoas que se exigem muito passam anos sem, por exemplo, tirar férias. Isso não deve ser feito. Mais cedo ou mais tarde, só leva à fadiga. Então, uma boa ideia é tirar alguns dias para se dedicar ao descanso.

Outra solução é trabalhar para construir uma atitude diferente diante das obrigações diárias. Cada dia deve incluir horários para dedicar a compromissos e também momentos para descansar e realizar atividades que são gratificantes. Obsessões de perfeição ou realização devem ser deixadas de lado.

Finalmente, é muito importante nos sensibilizarmos para nós mesmos. Para isso, nada melhor do que gastar tempo do seu dia para ficar sozinho. Respirar, reconectar com o que somos e com o que queremos. É essencial desenvolver uma atitude de compreensão e bondade com nós mesmos. Caso contrário, mais cedo ou mais tarde, será impossível seguirmos adiante.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Portal Raízes
Portal Raízes Jornalismo Cultural

COMENTÁRIOS