Fazer sexo rejuvenesce os neurônios e aumenta a inteligência, diz estudo

Portal Raízes

A ciência comprova que o ser humano tem capacidade de gerar novos neurônios em qualquer idade, não apenas na fase embrionária, como se pensava no passado. É o processo conhecido como neurogênese adulta.

Alguns estudos, como o do King’s College de Londres, apontam que é possível fazer esses processos de neurogênese adulta – que podem reforçar os neurônios e melhorar o cérebro – com hábitos de vida saudáveis como dieta, exercícios físicos, praticando sexo, lendo mais e tendo amigos. 

Sandrine Thuret, neurocientista do King’s College de Londres, afirma com contundência que o hipocampo continua gerando neurônios fundamentais para os processos de aprendizagem e memória durante toda a vida.

Os neurônios são as células que compõem o sistema nervoso e elas são responsáveis por conduzir, receber e transmitir os impulsos pelo corpo, fazendo com que este responda aos estímulos do instante vivido.

A prática do sexo estimula neurônios e aumenta inteligência

Fazer sexo melhora sua saúde mental, física e emocional: reduz o estresse, previne gripes e resfriados, fortalece o coração, protege a próstata, rejuvenesce, emagrece, acaba com dores musculares e de cabeça, controla compulsões e melhora a memória.

O estudo publicado pela US National Library of Medicine comprovou que o hipocampo produz neurônios novos quando o corpo fica exposto à prática do sexo de forma continuada, melhorando assim a função cognitiva, aliviando o estresse, queimando calorias e auxiliando a produção de hormônios importantes à felicidade, como a oxitocina e a serotonina.

Mas avisam: “A experiência sexual repetida pode estimular a produção de novos neurônios na vida adulta desde que esta prática persista ao longo do tempo por pelo menos uma vez por semana”. Pois o aumento da atividade sexual inunda as células do cérebro com oxigênio. Os neurônios são um tipo especializado de célula que compõem os blocos de construção básicos do sistema nervoso. Outra evidência de apoio à descoberta da equipe veio de um estudo realizado pela Universidade Konkuk, na Coreia do Sul. De acordo com o estudo coreano, o sexo aumenta funções intelectuais. Casais mais velhos, mas sexualmente ativos, têm menos chances de desenvolver demência.

Há outras 4 coisas que dialogam com o nosso organismo estimulando-o a produzir novos neurônios e com isso nos permite experienciar qualidade e quantidade de vida saudável. Confira:

1. Caminhar 5 vezes/semana. Cientistas da Universidade de Jyväskylä, na Finlândia, descobriram que é uma das técnicas mais adequadas para aumentar a neurogênese. A corrida ou os exercícios de resistência se revelam uma prática adequada, mas é suficiente “caminhar a bom ritmo cinco vezes por semana”, segundo Pablo Irimia.

2. Dieta saudável. Apostar numa dieta balanceada, acompanhada por um nutricionista parece ser a decisão mais acertada e prudente. Outros estudos também citam os flavonoides como alimentos que propiciam a neurogênese adulta. Chá verde, uvas roxas e, sem dúvida, alimentos ricos em antioxidantes devem ser incluídos na dieta habitual por seus efeitos positivos para evitar a degeneração celular.

3.Controle estresse e ansiedade. Isso também é um fator determinante para o correto funcionamento do cérebro, para a manutenção da plasticidade neuronal e para o fomento de processos de neurogênese mais relevantes. Cientistas da Universidade de Oregon apontam que a meditação, entendida como um exercício que controla e elimina a tensão, é uma prática que desencadeia a geração de novos neurônios em idade adulta. Em conclusão: alguns minutos por dia para deixar a mente em branco ajudarão o cérebro tanto em curto como em médio e longo prazos.

4. Amigos e leitura. “A aprendizagem gera conexões entre as diferentes regiões do cérebro e por isso é fundamental para que este possa evitar sua deterioração”, explica o neurologista Irimia, que acrescenta: “Não se trata unicamente de ler muito, mas também de manter uma interação social habitual e estimular constantemente o cérebro”.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.