Gisele Bündchen revela que já sofreu ataque de pânico e pensamentos suicidas

Portal Raízes

Em sua autobiografia, com data prevista para lançamento em 15 de outubro deste ano, a modelo Gisele Bündchen revela ter tido pensamentos suicidas e ataques de pânico. E tudo indica que será um livro “sem maquiagem”, onde a modelo brasileira usa sua exposição para tratar de assuntos muito importantes, e relata seu convívio pessoal com ataques de pânico e pensamentos suicidas.

“As coisas podem parecer perfeitas por fora, mas você nunca sabe o que realmente está acontecendo”.

A reflexão trazida por Gisele é mais um passo necessário para acabar com o mito da felicidade plena. Muitas pessoas acreditam que celebridades e pessoas ricas são alheias aos transtornos. Mas hoje em dia, com a facilidade das redes sociais, cada vez mais celebridades estão conscientizando as pessoas para entenderem não existe vida perfeita, todo mundo tem problemas.

Gisele Bündchen conta que teve o primeiro ataque de pânico em 2003, logo quando estava prestes a se tornar a modelo mais famosa do mundo. Ela estava em um avião, durante um voo turbulento, quando começou a sentir os primeiros sintomas do que se tornaria uma fobia de lugares fechados. Ma por causa da fama, ela constantemente reprimia os sentimentos.

“Eu estava em um momento maravilhoso na minha carreira, estava perto da minha família e sempre me considerei uma pessoa positiva, então me culpava muito por sentir isso”, disse à revista People.

Os pensamentos suicidas tomaram formas após a intensificação dos ataque de pânico. Preocupada, ela se consultou com um médico que receitou o Xanax. Gisele não gostou muito da ideia de ficar dependente de um medicamento.

“A ideia de depender de algo parecia, na minha opinião, ainda pior, porque eu pensava: ‘E se eu perder esse [comprimido]? E aí? Eu vou morrer?’”.

Aliás, muitas celebridades como Prince e a cantora Whitney Houston acabaram morrendo pelo consumo excessivo de remédios como alternativa para problemas psicológicos mal resolvidos.

Daí a importância de alguém com a representatividade de Gisele se pronunciar. “Senti que talvez fosse a hora de compartilhar algumas das minhas vulnerabilidades, e isso me fez perceber que eu nunca mudaria tudo o que vivi. Sou o que sou por causa dessas experiências”.

O livro Aprendizados: Minha Caminhada Para uma Vida com Mais Significado narra ainda momentos da infância no Brasil e o casamento com o jogador de futebol americano Tom Brady.

Leia também:

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Portal Raízes
Portal Raízes Jornalismo Cultural

COMENTÁRIOS