Não se diminua pra caber em um lugar que não te pertence devidamente

Thiana Furtado

A premissa da vida deve ser exatamente o que tentamos esconder, na tentativa muitas vezes de nos enaltecer. Será que você está se esforçando pra tentar se encaixar em um mundo que não te pertence e jamais te pertencerá?

O simbolismo que demonstra perceber o que temos para dizer, seria um bom ouvido para nos escutar quando o que dizemos brota direto do nosso coração… Mas e quando o outro não estiver disposto a ouvir? O que faremos a partir de então?

Muitas vezes, tentamos calar o outro, somente pelo capricho bobo de nos fazermos notar. Contudo, nos esquecemos que o outro também é dotado de personalidade, e caberá a ele apreciar ou não a nossa companhia.

Refiro-me aos amores sôfregos que insistimos em dar-lhes vida, quando no auge de nossa prepotência, não percebemos que ele está nos ofertando um saudoso e diligente bye-bye apontando para o mode off…

Seria um baita deslize da nossa parte, não percebemos quando é chegada a hora de retirarmos o nosso time de campo e partimos para florescer em outros jardins.

O baile acaba quando a música se encerra, o estômago se ressente quando empanturrado de comida, terminamos por desrespeitá-lo. Sentimo-nos ensandecer, quando alteramos a nossa consciência com doses de bebida a mais no balcão do bar que frequentamos assiduamente.

É preciso sabermos a hora certa de dizermos adeus, é preciso sabermos que valemos muito mais do que, quando inocentes, implorarmos para que fulano ou sicrano nos olhe com o olhar que realmente merecemos receber.

É preciso que além de sabermos que somos valorosos, é importante fazemo-nos merecer por todo o nosso apreço.

É cuidando bem de nós mesmos que atrairemos uma pessoa bacana em nossas vidas, seja em âmbitos sentimentais ou um pouco mais do que isso, enaltecendo algo que represente a verdadeira afeição que todos nós buscamos, muitas vezes até desesperadamente.

Mas não é metendo os pés pelas mãos que atrairemos personalidades interessantes em nossas vidas. É sim, através de uma limpeza interior que se faz necessária, que magnetizaremos verdadeiras pérolas que serão descobertas através de toda a nossa admiração pela vida.

É também através do autorrespeito que nos daremos, que seremos capazes de enxergar que as nuvens se abrem após uma longa tempestade que por ventura venha a nos visitar.

A vida é bondade suprema, em seu estado lúcido. Permanecermos em recidivas, em desnorteamentos, em embriaguez costumeiras, só nos levará a condicionar o pomar pisoteado submerso em acomodações que tenham conexões sobretudo, umbralinas.

Seja lá quem você for, escuta o meu conselho: Você é o bastante para compor uma belíssima paisagem no universo que perfaz o outro, seja ele também quem quer que possa vir a ser para se dirigir a sua alma sobrecarregada. Entretanto, é preciso que exista reciprocidade para que não caiamos em armadilhas descompensatórias.

Os amores chegam sem aviso prévio, mas é necessário uma preparação interior de aniquilações de mentiras, de mesquinharias e de sonhos nocauteados que já não te levam a lugar algum.

Recompõe-te, reintegra-te, olha pra frente que o que te espera é ainda mais belo do que tudo aquilo que almejas sentir em teus mais belos e poéticos sonhos.

Saiba que quando chegar a sua hora, a hora que estiveres receptivo, o sol voltará a brilhar para você. Afaste os pedregulhos, não dê atenção a nada que te ausente da sua natureza real e sobrenatural, que brota lindamente através dos seus olhares repletos de sobriedade.

Não permita-se carregar desnecessariamente a sobrecarga do fingimento. Retira os teus véus que o que está lhe esperando brindará contigo a dança perfeita, que te fará lançar e concretizar todos os seus possíveis objetivos nessa vida.

Vai porque ninguém te impedirá de chegar lá na frente, mesmo sabendo que o que importa não é competir, mas sim repercutir a luminosidade que só se fará ser notada por uma luz semelhante, ou quando não, que a sua luz permita iluminar o restante dos corações que poderiam encontrar-se a míngua de si mesmos.

Liberta-te, a tua hora chegou, o tempo não finda e a recompensa brotará em um belíssimo amanhecer que irá compor a mais linda obra que o amado poeta traduzirá e transbordará em emoções incontidas através do florescer de sua alma harmoniosa.

O novo dia apontou, brinda e agradece, porque o futuro é feito recompensa. Reside nele quem decidiu abandonar o medo e colocar em seu lugar a ousadia que lhe permitirá fornecer vida a alma que existe por trás de todas as suas pretéritas e muitas vezes, indigeríveis desilusões…

Para encerrar, deixo aqui um poema que de alguma forma me tocou. Que de alguma maneira ele possa colorir a sua alma também…

“Nem a tristeza, nem a desilusão.
Nem a incerteza, nem a solidão…
… Nada me impedirá de sorrir…
Nem o medo, nem a depressão.
Por mais que sofra o meu coração…
Nada me impedirá de sonhar…
Nem o desespero nem a descrença.
Muito menos o ódio ou alguma ofensa…
Nada me impedirá de viver…
Mesmo errando e aprendendo.
Tudo me será favorável…
Para que eu possa sempre evoluir.
Preservar, servir, cantar, agradecer.
Perdoar, recomeçar…
Quero viver o dia de hoje.
Como se fosse o primeiro…
Como se fosse o último.
Como se fosse o único…
Quero viver o momento do agora.
Como se ainda fosse cedo.
Como se nunca fosse tarde…
Quero manter o otimismo.
Conservar o equilíbrio e fortalecer
a minha esperança…
Quero recompor as minhas energias.
Para prosperar na minha missão,
e viver alegremente todos os dias…
Quero caminhar na certeza de chegar…
Quero lutar na certeza de vencer…
Quero buscar na certeza de alcançar.
Quero saber esperar para poder realizar,
todos os ideais do meu ser…” – 
Blandinne

A vida é muito grande para nos perdermos de nós mesmos, agindo de forma equivocada conosco. Segue em frente que o reluzente da vida te espera. Sem expectativas, prossegue. Vai e não olha pra trás. Uma surpresa te aguarda logo ali, na curva da próxima esquina… Vai sem medo, que o futuro brotará feito bem-te-vis nos solos prósperos do seu resplandecente verão…

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Thiana Furtado
O mundo é o ponto de encontro dos desligados. Dos desarranjos nascem flores, é assim que defino as coisas que me refletem. Escrevo com adoração, refletindo um coração que pulsa uníssono no compasso da dança, do equilibrar de gerações que desabrocham um universo multicolorido, recheado de verdades transbordantes.