Nunca faça estas 10 coisas se você convive com um perfeccionista convicto

Helena Miranda

Dizem que tenho uma personalidade forte, sou perfeccionista e metódica, então fui me analisar para compreender se isso era bom ou ruim, sinceramente, descobri que não é um elogio e sim uma critica a minha forma de conduzir as coisas, ou seja:

  • Personalidade forte: se refere a alguém que não esconde o que sente, expõe seus sentimentos sem se preocupar se o outro ficará aborrecido, fala com seriedade, não leva desaforo para casa, não aceita dedo no nariz e é muito sincero no que pensa e sente, intenso e analítico.
  • Perfeccionista: pessoa exigente, que não suporta desordem, bagunça, detesta sujeira.
  • Metódica: pessoa que gosta de rotina, organizada e contemplativa.

Vendo dessa forma, decidi listar algumas coisas que me aborrecem tremendamente e que de acordo com minha visão deveria aborrecer a todos para que se opere mudança em quem as pratica. Vejamos:

1- Deixar a escova de dente sobre a pia do banheiro e o creme dental escorrendo

Aborreço sobre maneira com isso, mas explico o por quê. Vamos supor minha teoria para uma casa com 5 moradores, 3 adultos e 2 crianças e que nesta casa tenha apenas um banheiro que todos compartilham, então teremos cinco escovas no armário e geralmente, três delas são deixadas todos os dias sobre a pia do banheiro, eu perfeccionista, as coloco novamente no armário, mas supondo que eu não o faça, essas escovas estarão até a próxima escovação expostas a muitas bactérias e clorofórmios fecais. Não acredita?
Para se considerar saudável, cada pessoa evacuará no mínimo uma vez por dia e urinará de 2 em 2 horas, se permanecemos 16 horas acordados, isso significa que cada um usará o banheiro para evacuar 1 vez e para urinar 8 vezes, fora as lavagens das mãos para tomar café da manhã, almoçar, lanchar, jantar e lanchar, portanto são mais 5 usos da pia e 9 usos do vaso sanitário, então cada pessoa da casa usará o banheiro no mínimo 14 vezes por dia, não vou calcular em tempo, para não assustar e se acrescer o banho, serão 15 ou 16 usos do banheiro por dia para cada morador e durante um dia comum, o banheiro será utilizado 80 vezes, o que compete informar que em cada descarga do vaso sanitário, milhares de bactérias e clorofórmios fecais são lançados no ar e adivinha onde irão se depositar? Nas escovas desprotegidas e seu destino será a boca que irá utilizá-las e consequentemente o organismo humano, some-se a isso as bactérias que são lançadas no ar quando lavamos nossas mãos, cuspimos ou escarramos na pia do banheiro, nojento?, pois é. Diante dessa observação, não vejo razão para receber uma crítica, quando falo que essa atitude precisa ser mudada, afinal de contas é notório que prevenir é sempre mais barato do que tratar, portanto, acho nojento quando entro num banheiro e vejo escovas fora do armário, onde supostamente, estarão mais protegidas e geralmente, quem não lava e guarda sua escova de higiene dental, também não tampa a bisnaga de creme dental e não limpa a pia, deixando creme dental escorrendo pela pia e não raro, saliva. Me aborrece demais.

2- Colocar o copo com cheiro de boca no escorredor de louça, como se estivesse limpo

Isso não acontece? Acontece sim, muitas pessoas tem o péssimo hábito de beber água e virar o copo no escorredor sem lavá-lo, outras acham que se passar água, o copo ficará limpo, não ficará. O hálito que sopramos no copo quando tomamos água, forma um bafo e o cheiro permanece no copo e se torna mal cheiroso, forte e claro é formado de vírus e bactérias, o que por si só já indica que precisamos de água e sabão para eliminar. Tem pessoas que bebem café, enxágua o copo somente com água e vira no escorredor, eca, o resultado é o mesmo. Então, lembre-se somos uma fonte inesgotável de vírus e bactérias, portanto, tenhamos asseio.

3- Beber água na gargalo da garrafa e colocar o resto na geladeira

Aqui a situação é semelhante a anterior, porém, mais grave e nojento, pois além do bafo, temos os restos que se contaminaram com as bactérias da saliva e da boca da pessoa que bebeu a água. O movimento de virar a garrafa diretamente na boca, faz com que a água que se engole se misture com a que volta para a garrafa e a troca de contaminação é impossível de se evitar. Se você gosta de beber água direto na garrafa, tudo bem, desde que providencie uma garrafa somente para você e que a mantenha cheia somente para seu uso e para evitar contaminação, lave-a todos os dias com água corrente e sabão, assim, você preserva sua pratica e não aborrece e nem contamina outros. Existem bactérias e vírus que se adaptaram a nosso organismo e, portanto, não nos faz mal, porém, são capazes até de matar outra pessoa. Responsabilidade coletiva é uma medida que se impõe.

4- Sujar e não lavar/limpar

É muito comum ter uma pessoa na casa que se propõe a manter a ordem no ambiente, geralmente, a mãe ou esposa, mas isso não significa que os demais se ocupem apenas em sujar. Lave o copo que você usa, o prato, a xícara, ou qualquer outra vasilha que você usa durante o dia, depois que as louças foram lavadas e organizadas. É muita folga, a pessoa toma cerca de 5 copos de água antes de almoçar e ai vai usando os copos e os deixando sujos sobre a pia, toma um café e lá vai um xícara para pia, come um pão, um biscoito ou uma fruta e larga as migalhas, as cascas sobre a mesa. Porque agir assim? Entendo esse comportamento como abusivo, desrespeitoso e até covarde. Uma casa que abriga várias pessoas precisa de cooperação e responsabilidade para funcionar e não sobrecarregar uma só pessoa e depois não custa nada lavar a vasilha que usou e colocar o lixo no lixo, bem como manter a mesa limpa para a próxima refeição, mesmo que na casa tenha uma secretaria do lar. Faça sua parte e não humilhe os outros.

5- Cozinhar num fogão sujo

Fala sério, não consigo. Se o fogão estiver sujo, eu particularmente paro tudo e providencio a limpeza, mesmo que a comida atrase, é impossível cozinhar sobre sujeira. Imagine que sua comida foi preparada numa panela suja. Bom apetite, eu dispenso.

6- Deixar o caldo escorrido de fora da panela

É sabido que se você tampar uma vasilha com liquido efervescente, este vai se derramar, exceto, quando se trata de panela de pressão. Estou me espelhando numa família de classe média, onde se cozinha em casa e se serve direto nas panelas. Então imagine a cena, o cheiro de queimado invadindo a casa e substituindo o cheiro de boa comida, isso porque a cozinheira após afogar o arroz, o feijão, os legumes e verduras, simplesmente, tampa a panela antes do liquido ser absorvido pelo alimento e assim é claro, haverá derramamento do caldo, que escorrerá sujando toda a lateral da panela e se depositando no queimador do fogão onde será consumido pelo fogo, gerando um odor bem desagradável de comida queimada, estragando assim o apetite das pessoas para quem o alimento está sendo preparado. Isso raramente acontece comigo, mas quando acontece, eu retiro a panela do fogo, limpo com um pano úmido ou mesmo com a bucha da pia umedecida, seco e a devolva ao fogão e se o caldo chegou no queimador, eu desligo o fogo, lavo e seco o queimador antes de retomar o cozimento. Acho bem mais fácil fazer isso do que prosseguir e depois a limpeza ser pesada. Além do mais prezo pela aparência dos alimentos que sirvo para minha família e amigos, fogão limpo, panelas limpas emprega beleza e abre o apetite, pois comemos primeiro com os olhos.

7- Deixar o lixo sobre a pia da cozinha ao invés de colocá-lo na lixeira

É um absurdo, o quando isso acontece. Aquela casca de banana, embalagem de doce, casca de ovo, papel de balinha, bombom, copo de iogurte, sobra de pão, biscoito e outros alimentos. Outra atitude que me deixa chateada são os pratos com sobra de comidas, ossos que são deixados sobre a pia, quando se a pessoa tiver um pouco de consciência, jogará as sobras na lixeirinha e colocará o prato organizado na cuba, isso é tão fácil de fazer. Mude e verá os benefícios.

8- Não secar o banheiro após o banho

Não sou a única pessoa que detesta entrar no banheiro que foi usado para o banho e ver tudo molhado, cheio de água por todo lado. Se lavar é uma necessidade vital e também lança no ambiente pele morta, bactérias, vírus e micróbios que estão presos em nosso corpo, então porque deixar a água de nosso banho no banheiro para outra pessoa se contaminar, se não utilizar o pano para secar, utilize ao menos o rodo e rape a água para o ralinho, mantendo o banheiro digno para o uso de outrem. Ainda sobre o banheiro, o péssimo habito de não recolher os cabelos do ralo, ou pior jogar cabelos no vaso sanitário, isso é claro é nojento e provoca entupimento e prejuízo. Melhor pegar e jogar diretamente na lixeira.

9- Usar o vaso sanitário e não dar descarga

Horror né?, mas é muito comum pessoas que agem assim, tão comum quanto não baixar a tampa antes de acionar a descarga. O simples fato de baixar a tampa do vaso pode eliminar muitas bactérias e clorofórmios fecais do ambiente. Tudo é questão de condicionar o comportamento, tendo sempre em mente que serei julgado por minhas praticas e não dar a descarga no sanitário é falta de educação e de higiene, além de ser uma pratica bem desagradável, que precisa ser mudada.

10- Comer na sala

Com imóveis cada vez mais compactos, a cozinha americana se tornou o modelo mais usual e assim não temos parede dividindo cozinha e sala, porém, ainda é possível se der em casa uma mesa com cadeiras na cozinha para se fazer as refeições. O momento das refeições precisa ser de tranquilidade e foco. Sempre oriento a se desligar a TV, sair do celular e se sentar de forma confortável á mesa, pois assim o alimento será apreciado com carinho, gratidão e prazer e a nutrição será maior e melhor, além do que será um momento de compartilhamento de afeto, conversas e sorrisos. Comer na sala, assistindo televisão, ou mesmo utilizando o celular é extremamente prejudicial, você nem saboreia o alimento, muito vezes nem vê o que está comendo, o que é um desperdício de esforço por parte de quem passou um bom tempo se dedicando a preparar a refeição. Vale ainda ressaltar que a maioria das pessoas gostam de se alimentar com acompanhamento de líquidos, não é recomendável, mais é bastante comum, então junte-se a isso que na sala, o apoio para os pratos e copos serão as mãos e o próprio sofá que geralmente apresentará manchas de gorduras, sucos, refrigerantes e as sobras de comida que infalivelmente, serão derramadas no chão ou mesmo no sofá, onde serão empurradas para suas dobraduras com o próprio movimento de sentar e levantar. Isso atrairá cheiro ruim e insetos. É assim que você gosta de sua sala?. Eu não.

Listei essas atitudes só para esclarecer o que me deixa muito aborrecida. Ao expô-las também expliquei os motivos e em tudo aprecio a limpeza e a organização da casa, que no meu modo de pensar deve ser dirigida como uma empresa familiar, onde todos têm direitos que só devem ser exercidos mediante o cumprimento de suas obrigações. Portanto, amo ter uma personalidade forte, ser metódica e perfeccionista.

Texto de Helena Miranda, advogada, pós graduada em Direito Tributário pela PUC-Goiás; Especialista em Direito Civil, Processual Civil com ênfase em Direito de Família e Sucessões. Atua em Goiânia – Goiás e é colunista no Portal Raízes.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Helena Miranda
Helena Miranda é advogada, pós graduada em Direito Tributário pela PUC-Goiás; Especialista em Direito Civil, Processual Civil com ênfase em Direito de Família e Sucessões. Atua em Goiânia - Goiás e é colunista no Portal Raízes.