Unsplash
Unsplash

O que eu aprendi ao me apaixonar pela pessoa errada

Coração de Elástico

Eu sei o que você está pensando só de ler o título: como você pôde perder tempo com a pessoa errada?

Bem, vou te contar como o amor funciona. Eu passei uma quantidade de tempo ofensiva apaixonada pela pessoa errada. Achei que era com ele que eu ficaria pelo resto da vida. Escrevi inúmeros artigos tentando declarar o meu amor – para ele e para todos em volta. Desfilei para todo mundo ver o quão feliz eu estava por ter encontrado alguém para amar.

Agora que o tempo passou e não estamos mais juntos, eu percebi que não era amor. Não tinha como ser. Como que eu constantemente dava o sangue por alguém que não merecia o tratamento?

Todas as roupas bonitas que eu usei, a risada irritante e a convivência com pessoas que não eram da minha turma foram um pedido desesperado por atenção. Eu achava que se eu pudesse ser uma versão feminina de Shakespeare, eu consegueria ganhar o seu amor, mas eu não podia, e não deveria ter que tentar.

Você não deveria ter que convencer alguém a te amar. Você deveria simplesmente ter o amor de alguém, e para sempre.

Amar a pessoa errada te ensina sobre o que você realmente merece ao amar a pessoa certa. Amor não pode ser via de mão única, se não ele não existe. Por muito tempo eu reclamei sobre a forma que você me tratou e que eu merecia melhor, mas não conseguia ver com clareza diante da paixão infantil.

Não foi até que um homem de verdade (e não um garoto) aparecesse e me mostrasse o que é confiar, ter fé, ser especial. Finalmente na minha vida eu soube o que é ser uma dessas mulheres que anda com o seu parceiro ao lado trocando afeto de uma forma não grotesca.

Toda mulher merece ter um homem que a carregue por aí contra sua vontade. Toda mulher merece um homem que se lembre dos detalhes sobre ela. Toda mulher quer ser amada para todo sempre. Nenhuma mulher merece ignorância ou comportamento injusto.

Amor é uma palavra com um peso estranho e enorme. A palavra me lembra mãos dadas, que você pode separar as quatro letras em duas metades e combiná-las de volta. É assim que o amor deve ser; você pode até cair, mas apenas você dois e as mãos do seu parceiro podem te puxar e te colocar de pé.

Por Michelle Stojkov

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS