Série fotográfica prova que animais com deficiência também são o máximo

Portal Raízes

Fonte: Hypeness

Foi o grande físico britânico Stephen Hawking quem decretou: nada no universo é perfeito, e não fosse pela imperfeição, nenhum de nós estaria aqui. Tal máxima vale não só para o universo como também para a Terra, o ser humano e os animais em geral. Foi para a celebrar essa maravilhosa imperfeição que nos constitui que o fotógrafo de animais australiano Alex Cearns decidiu retratar os mais singulares, charmosos, únicos e imperfeitos cachorros.

“Um dos meus mais apaixonados objetivos como fotógrafo de animais é capturar as adoráveis sutilezas que tornam todas as criaturas preciosas e únicas”, afirma Alex. “Eu amo cada animal, mas esses possuem um lugar especial no meu coração. São cães que perderam uma pata, nasceram sem os olhos, que estão inda cicatrizando feridas de abusos. Eles adaptam seus corpos sem reclamar e com determinação”, disse o fotógrafo, trazendo para seu trabalho a certeza da beleza e da inspiração nas imperfeições.

O nome do projeto, que será lançado em livro no próximo dia 19, é preciso: “Perfect Imperfection – Dog portraits of Resilience” (Imprecisão Perfeita – Retratos Caninos de Resiliência). A inspiração é imediata, assim como a sensação de ternura e afeto que cada foto nos provoca, feito fossem os cães que nos afagassem.

© fotos: Alex Cearns

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.