Estes 6 signos serão os mais afetados no amor pelo eclipse mais longo do século

Coração de Elástico

O eclipse lunar mais longo do século chegará em breve, no dia 27 de julho de 2018, e causará repercussões em todos os campos energéticos do planeta. Algo que afetará muito os signos do zodíaco será o amor e aqui te dizemos quais deles sentirão os maiores efeitos.

Leão

Por causa da grande quantidade de energia solar que irá se espalhar por todos os lados durante o eclipse, as pessoas do signo de Leão transbordarão de paixão e desejo pelo(a) parceiro(a). Se ainda não tiver encontrado um amor, este momento será perfeito.

Capricórnio

Este fenômeno brindará o signo de Capricórnio com uma energia especial e única, que não modificará grande coisa nos aspectos de trabalho ou financeiro. Porém, no romance, tudo melhorará.

Os capricornianos irão curtir os melhores momentos com seus parceiros e tudo será um mar de rosas. Se você não tiver ninguém, seu sorriso irá brilhar mais do que nunca nesta hora e encantará todos ao seu redor.

Áries

O Sol fornecerá uma energia muito brilhante e quente a Marte, planeta que rege o signo de Áries, fato que irá te converter em um ser mais atencioso com seu parceiro. Isso irá refletir em uma relação mais amorosa e agradável em todos os sentidos.

Câncer

A falta de luz solar na Lua vai afetar os cancerianos e os tornará mais frios e um pouco indiferentes. Tenha cuidado ou você poderá levar essa frieza para outros aspectos de sua vida.

Recomendamos que você leve seu amor para jantar e reserve um tempo para ficarem a sós para que a comunicação flua bem.

Sagitário

O eclipse lunar não afetará nenhum aspecto da vida dos sagitarianos fora o amor. Neste período, você sentirá mais vontade de passar o dia todo em casa sem fazer nada e isso pode ser prejudicial.

Peixes

As pessoas do signo de Peixes vão sofrer um ataque de ciúmes por conta desse fenômeno astronômico. Se você for pisciano, tente relaxar e respire fundo, porque logo você verá que não vale a pena ficar bravo e tudo pode se resolver através do diálogo.

Texto de Adriana Douglas, via Vix

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS