Esta foto é sua? Por favor, entre em contato.

E se ao vez de punir as crianças, lhes ensinássemos a meditar?

Quando as crianças se comportam mal, elas são punidas. Isso é feito em casa e também é feito nas escolas. Sempre foi assim e ainda continuamos fazendo do mesmo jeito que nossos pais copiaram de seus avós. No entanto, se quisermos que as coisas mudem, se queremos uma sociedade melhor, talvez devêssemos mudar a nossa maneira de educar.

E é precisamente por essa causa que a mudança foi implementada pela escola de ensino fundamental “Robert W. Coleman”, nos Estados Unidos. Professores americanos não punem as crianças, mas oferecem-lhes algo diametralmente diferente: Meditar.

A escola, localizada em Baltimore, criou uma “vida consciente“, aonde todas as crianças vão, mesmo aquelas que tiveram comportamento agitado. Em vez de repreendê-las, elas são encorajadas a respirar e a meditar para reencontrar a calma e refletir sobre o que aconteceu.

Este projeto foi criado em conjunto com a Life Foundation, uma instituição que passou mais de uma década oferecendo programas escolares holísticos para as crianças. Na verdade, o seu diretor diz que embora possa parecer impossível para as crianças sentar para meditar em silêncio, elas fazem isso sem muitas dificuldades.

O diretor da escola diz que desde que lançaram este projeto os alunos têm melhorado seus comportamentos e não foi necessário recorrer à punição escolar ou suspensões.

Os incríveis benefícios da meditação mindfulness para crianças

A meditação mindfulness é uma prática da autodisciplina para obter a quietude e atenção da mente, de maneira a evitar estados prejudiciais à mente e desenvolver situações de reflexões sadias.  Este modelo de meditação existe há milhares de anos, mas só agora o mundo ocidental está redescobrindo seus benefícios. Na verdade, esta técnica já foi introduzida em muitas terapias psicológicas e gradualmente ganha terreno também na educação.

Verificou-se que este tipo de meditação melhora a atenção, tornando-a ideal para as crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. A prática também reduz o estresse, estimula a empatia e o poder de controle da emoção, por isso é recomendada para crianças que sofrem de Transtorno Desafiador Opositivo em que mostra um comportamento agressivo.

Isso ocorre porque a meditação mindfulness provoca alterações no cérebro, especialmente nas regiões associadas com a atenção, o processamento de informação sensorial, pensamento e tomada de decisão.

Em um estudo realizado na Universidade de Harvard, ficou comprovado que estas áreas do córtex cerebral mostram uma condensação quando é praticada a meditação mindfulness, que normalmente é alcançada naturalmente ao longo dos anos de exercícios. Isto significa que algumas áreas do cérebro se desenvolvem mais rapidamente quando você medita. Por isso, é uma ferramenta muito poderosa para estimular a maturação do cérebro em crianças.

Além disso, uma mega-análise realizada por psicólogos da Universidade de Chicago, que incluiu dados de 270.034 crianças em 213 escolas que implantaram programas de meditação mindfulness, concluiu que esta técnica não só melhorou as suas competências sociais e emocionais, mas também o desempenho acadêmico a uma média de 11 pontos.

Estes resultados não são acidentais. Na verdade, verificou-se que a chamada Meditação da Atenção(mindfulness) também aumenta a densidade de matéria cinzenta no hipocampo, uma região intimamente ligada à memória e à aprendizagem. Portanto, não é surpreendente que as crianças que aprendem a meditar também melhoram o seu nível de aprendizagem.

Meditação Midnfulness: O antídoto para o estresse da vida moderna

A meditação mindfulness não é simplesmente uma técnica que envolve crianças que sentam para meditar por um tempo e depois a esquecem. Envolve a aceitação prática de uma forma diferente de vida. E entender o que a criança necessita para ser feliz e não, necessariamente, ser a melhor.  E, sobretudo, perceber o que a criança precisa para ter um ritmo de vida mais sereno, ao invés de ser constantemente pressionada para conseguir boas notas.

Assim, a meditação pode se tornar uma espécie de antídoto para muitos problemas modernos.

Pais e professores podem usá-la com estas dicas:

  • Ensine-as a manter a calma, em vez de perder o controle.
  • Ensine-as a estarem totalmente no presente, em vez de manter a mente em outro lugar.
  • Ensine-as a apreciar as pequenas coisas, em vez de confiar somente na tecnologia.
  • Ensine-as a ser compreensivas e compassivas, e não a serem distantes e egoístas.
  • Ensine-as a olhar para dentro de si, para ser mais consciente e responsável, em vez de olhar para fora em busca de culpados.
  • Ensine-lhes a serenar sempre que necessário, ao invés de empurrá-las para perseguir o “sucesso”.

3 exercícios para desenvolver uma atitude mindfulness em crianças
Para desenvolver uma atitude mindfulness em crianças, é importante para os adultos serem pacientes e persistentes. Quando se trata de crianças pequenas, entre 4 ou 5 anos, apenas 5 minutos por dia de “meditação” será suficiente. Quando elas são mais velhas você pode se dedicar a essa atividade 15 minutos por dia.

Recomenda-se sempre praticar, ao mesmo tempo, pelo menos três dias por semana em um lugar calmo onde você não será interrompido. A ideia é propor uma atividade sob uma perspectiva interessante e divertida. Também é importante estimular a criança para contar seus sentimentos no final. É essencial não julgá-la porque todas as experiências são válidas. Na verdade, é normal que em alguns dias estejam mais dispersas e desconectadas do que noutros. Mas isso não deve ser motivo para crítica ou repreensão.

  1. Técnica “Astronautas”

O objetivo desta técnica é que as crianças aprendam a se concentrar no presente com todos os seus sentidos. Para conseguir isso, você vai dizer que você está fingindo ser um astronauta que visita outros planetas. A criança será o terreno estranho que você vai visitar.

Em seguida, dá-lhe uma fruta e peça a ela que a experimente com todos os sentidos, como se ela nunca a tivesse visto. É importante você não deixar escapar os detalhes porque a sua missão intergaláctica é descrever a fruta para um estrangeiro que não sabe o que é e precisa reproduzi-la em seu planeta.

  1. Técnica “TempoRelatório”

Neste caso, o objetivo é aumentar a consciência emocional da criança, conseguindo os ganhos de introspecção. Você só tem que sentar e fechar os olhos para descobrir como você se sente naquele momento. Na primeira você pode ajudar dizendo: “O que o tempo está fazendo lá?” Se você se sentir relaxado e calmo pode-se dizer que o sol brilha, se estiver preocupado com isso pode indicar que há nuvens e se você se sentir muito tenso, que está prestes a cair um aguaceiro.

A ideia é observar o “tempo” dentro de você, a partir de uma posição de destaque. Aproveite a oportunidade para explicar que os humores mudam com o tempo e não faz sentido segurá-los. Você deve aprender a observar, entender e deixar o tempo passar. Você vai perceber que, enquanto você pratica, a criança vai adicionar mais detalhes dentro de “tempo”, o que significa que está expandindo sua consciência emocional.

  1. Técnica “Igual a um sapo”

O objetivo desta técnica é fazer com que a criança aprenda a respirar profundamente. Comece a dar os primeiros passos na meditação mindfulness. Inicie explicando que vocês vão imitar o sapo, um animal que pode dar grandes saltos, mas também pode ficar absolutamente quieto, observando o que acontece ao seu redor, sem reagir imediatamente.

Peça-lhe para respirar como o sapo: lentamente, deixando entrar o ar através do nariz. Enquanto isso infla a barriga e deixa-a murchar suavemente soltando o ar dos pulmões, através da boca, enquanto esvazia o abdômen. Assim sentado, o sapo não se deixa levar pelas ideias diferentes que estão na sua mente, mas se concentra no movimento de sua barriga como você faz quando respira. Desta forma, você ensina autocontrole e, aliás, vai ajudá-la a respirar corretamente, não da forma hesitante como costumamos fazer.

Artigo da psicóloga Jennifer Delgado Suárez – Publicado originalmente em Rincón de la Psicología – Tradução e adaptação livres: Portal Raízes.  Os Direitos Autorais no Brasil são regulamentados pela Lei 9.610 . A violação destes direitos está prevista no artigo 184 do Código Penal. Este artigo pode ser publicado em outros sites, sem prévia autorização, desde que citando o autor e a fonte.

Fontes:

Durlak, JA et. Al. (2011) O impacto da aprendizagem social e emocional Reforço dos alunos: meta-análise de uma escola de base intervenções Criançauniversal Dev ;. 82 (1): 405-432.

Hölzel, BK et. .. Al (2011) prática Mindfulness leva a aumentos em cerebral regional densidade de substância cinzenta Psychiatry Research: Neuroimaging, 191 (1): 36-43.

Lazar, SW et. Al. (2005) experiência de meditação está associada ao aumento Neuroreport espessura cortical .; 16 (17): 1893-1897.

COMPARTILHAR
Portal Raízes
Raízes Jornalismo Cultural - Portal, Revista Impressa e Programa de Televisão




COMENTÁRIOS