A ansiedade pode fazer você recorrer a uma variedade de hábitos num esforço para aliviar os sintomas. Mas é bom saber que muitos desse hábitos só pioram a condição. E um deles, com certeza, é comer exatamente o que não se deve comer quando se está com ansiedade anormal, como as frituras, por exemplo. Entretanto, comer quando se está ansioso pode não ser uma má ideia, desde que você consuma os alimentos certos.

Pesquisas mostram que certos padrões alimentares podem levar a uma melhora nos sintomas de ansiedade. Se você tem lidado com aquela ansiedade anormal, existem muitas práticas que podem te ajudar a aliviar prevenir e/ou aliviar os sintomas. Alterar sua alimentação é uma delas.

7 alimentos para acalmar a ansiedade 

Certos alimentos têm a capacidade de reduzir a gravidade dos sintomas de ansiedade devido às suas propriedades estimulantes do cérebro. De acordo com um estudo publicado na revista Psychosomatic Medicine, a adoção de uma dieta saudável está associada a uma redução dos sintomas ligados a transtornos de ansiedade. A comida que você come altera seu microbioma intestinal, o que influencia seu humor e saúde mental rapidamente. A ciência está confirmando que o que você coloca na boca afeta diretamente o que se passa na sua cabeça .

Aqui estão sete alimentos que a ciência prova que podem oferecer algum alívio da ansiedade

kiwis

Kiwis são ricos em folato, vitamina C e E. Segundo pesquisas, o estresse oxidativo desempenha um papel importante na ansiedade anormal. A combinação de nutrientes em um kiwi ajuda na redução do estresse oxidativo, que pode resultar em inflamação crônica. Além de sua força como antioxidante, o kiwi também é uma fruta rica em serotonina. A serotonina é um neurotransmissor envolvido em uma ampla gama de processos fisiológicos e está fortemente ligada ao humor.

Um estudo descobriu que comer dois kiwis uma hora antes de dormir melhorou significativamente o início, a duração e a eficiência do sono dos participantes usando medidas subjetivas e objetivas. Os participantes passaram a dormir uma média de 6 a 7 horas por noite.

Chocolate escuro

Os flavonóides são um grande grupo de antioxidantes à base de plantas. Flavonóis podem ser encontrados no chocolate. Você não encontrará o conteúdo de flavonóis listado no rótulo nutricional. No entanto, o rótulo deve conter uma porcentagem de sólidos de cacau. Como os flavonóis são encontrados apenas nos sólidos, você pode usar a porcentagem de sólidos para escolher produtos com mais flavonóis. O chocolate escuro com porcentagens mais altas de sólidos de cacau normalmente contém menos açúcar e mais gordura saudável.

O chocolate escuro melhora o fluxo sanguíneo para o cérebro e melhora a memória, o aprendizado e o foco, de acordo com pesquisas. O chocolate é uma fonte de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina. Em um estudo, pessoas que comeram cerca de 30 gramas de chocolate amargo todos os dias durante duas semanas mostraram níveis reduzidos de hormônios do estresse.

Peixe gordo

Peixes gordurosos, como o salmão, são ricos em ácidos graxos ômega-3. A pesquisa mostrou que o ômega-3 ajuda a melhorar a ansiedade e muitas outras condições de saúde mental, bem como a saúde geral do cérebro. Ao contrário das dietas populares, a gordura do peixe é amiga do seu cérebro. Seu cérebro precisa de ácidos graxos essenciais (EFA) para funcionar corretamente. Como seu corpo não pode produzi-los, você precisa obter EFAs de sua dieta.

As gorduras ômega-3 são especialmente importantes para melhorar a função cerebral, inflamação e visão, entre muitas outras coisas. Dois principais ácidos graxos ômega-3 são o ácido docosahexaenóico (DHA) e o ácido eicosapentaenóico (EPA). Esses ácidos graxos regulam a serotonina e a dopamina, neurotransmissores com propriedades relaxantes e calmantes. Estudos mostram que o DHA e o EPA previnem o distúrbio das células cerebrais e reduzem a inflamação, o que pode alimentar a ansiedade.

Peixes gordurosos também contêm vitamina D. Os níveis ideais de vitamina D estimulam a produção de serotonina e dopamina. Ambos os neurotransmissores influenciam a saúde mental e a ansiedade.

Banana

Pesquisas mostram que comer bananas pode manter os sintomas de ansiedade afastados. As bananas reduzem a ansiedade porque são betabloqueadores naturais. Isso significa que quando você come uma banana, os betabloqueadores impedem que a adrenalina se ligue aos receptores beta. O que diminui os impulsos nervosos para o coração e neutraliza os efeitos da adrenalina para manter uma frequência cardíaca mais baixa e um estado de espírito mais calmo. Muitos artistas e atletas sabem disso e usam bananas para ajudar a acalmar a ansiedade do desempenho .

As bananas também são uma boa fonte de magnésio. O magnésio é um antigo remédio caseiro para tudo o que o aflige, incluindo “ansiedade, apatia, depressão, dores de cabeça, insegurança, irritabilidade, inquietação, falta de eloquência e mau humor”. A ciência está mostrando algum apoio para isso. As bananas são uma ótima fonte de potássio, vitamina C e fibras. Estudos mostram que comer bananas ajuda os alunos a aprender com mais eficiência e melhorar as notas dos exames. Eles também contêm vitamina B6, que promove a produção de serotonina, norepinefrina e dopamina, que suportam o humor e as funções cognitivas.

Chá de camomila

Ao longo da história, as pessoas conheceram as propriedades calmantes do chá de camomila. Acontece que a pesquisa mostrou que a camomila é eficaz para ajudar no relaxamento e ajudar na ansiedade, depressão e insônia. Em um pequeno estudo de 2016, os pesquisadores determinaram que o uso de camomila a longo prazo reduziu “significativamente” os sintomas moderados a graves do transtorno de ansiedade generalizada.

A camomila também está disponível como suplementos, extratos líquidos, tinturas e cremes tópicos.

Espargos

O aspargo é rico em folato. O folato é a forma natural de vitamina B9 encontrada em alimentos como aspargos, ovos e folhas verdes. O ácido fólico é a forma sintética de folato encontrada na maioria dos suplementos. Tanto o folato quanto o ácido fólico facilitam a formação de glóbulos vermelhos, o metabolismo de proteínas e o crescimento celular no corpo.

Estudos sugeriram que os níveis de folato estão associados à depressão e ansiedade. O folato está implicado na ansiedade de algumas maneiras que envolvem o gene MTHFR. O gene MTHFR fornece instruções para fazer uma enzima chamada metilenotetrahidrofolato redutase. Existe uma ligação entre este gene e a ansiedade. O gene MTHFR permite que seu corpo transforme o folato de sua comida em metilfolato. O metilfolato é essencial no cérebro para produzir neurotransmissores, incluindo serotonina, dopamina e norepinefrina e DNA.

As variantes do gene MTHFR têm sido associadas a muitos problemas de saúde , incluindo depressão, ansiedade, bipolaridade, leucemia, abortos espontâneos e muito mais.

Bagas

As bagas (morango, amora, groselha, mirtilo, framboesa, pitaia, caqui) são ricas em vitamina C, que é um nutriente essencial para o cérebro. A vitamina C ajuda a lidar com o cortisol, um hormônio que é liberado em momentos de estresse. Quando você está estressado e ansioso, a necessidade de vitamina C do seu corpo aumenta. Comer frutas e outros alimentos ricos em vitamina C ajuda a suprir e reabastecer os níveis durante a ansiedade.

Bagas também são repletas de antioxidantes que também ajudam a proteger suas células do estresse e da inflamação. Pensa-se que a ansiedade está correlacionada com um estado antioxidante total reduzido . Aprimorar sua dieta com alimentos ricos em antioxidantes pode ajudar a aliviar os sintomas da ansiedade.

As bagas também são ricas em açúcar natural que pode satisfazer a necessidade de açúcar, como combustível para o cérebro e como desejo, que as pessoas costumam ter durante a ansiedade e situações estressantes. Um estudo mostrou que uma porção de mirtilos melhorou o humor das pessoas dentro de duas horas após o consumo.

Importante

A ansiedade é uma condição muito comum nos dias de hoje. Várias práticas de estilo de vida e saúde mental, como exercícios, atenção plena, meditação, aterramento, reformulação do pensamento e muito mais, estão provando ser úteis. A ciência também mostrou que a comida pode afetar a ansiedade, tanto negativa quanto positivamente. Você pode escolher certos alimentos que possuem ingredientes que sustentam e nutrem seu cérebro e desencadeiam a liberação de neurotransmissores para promover calma e bem-estar.

Este artigo é apenas informativo com base em estudos e dicas de especialista. Consulte sempre um nutricionista antes de iniciar uma dieta.

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.