Nossas mensagens em torno da amizade são unidimensionais. Muitas vezes falamos de amizades em chavões como “melhores amigos para sempre” e ignoramos a complexidade desses relacionamentos importantes. Dessa simplicidade, surgiram os mitos.

A terapeuta de casamento e família Sarah Epstein, nos explica que há crenças sobre amizade que precisam ser desmascaradas. E ela destacou 8. Confira:

1 – Amizades devem ser para sempre:

Algumas amizades duram a vida toda. Mas, na maioria das vezes, as amizades mudam ao longo da vida. Os indivíduos mudam, suas localizações mudam e o que eles procuram em um amigo muda. Precisamos normalizar a noção de que as amizades terminam e fracassam regularmente, e isso está certo.

2 – Nada ficará entre nós:

Não. O conflito é saudável e normal na amizade, assim como em qualquer relacionamento. A amizade é a interação entre seres humanos complexos com necessidades complexas e mutáveis. Quando nos conectamos, às vezes entramos em conflito. Está bem. Isso não significa que a amizade não seja uma amizade verdadeira ou que a amizade não seja forte. Na verdade, as amizades geralmente ganham força se ambos os membros do relacionamento puderem lidar com as lutas de forma aberta e honesta.

3 – Uma vez que uma amizade se desvanece, ela nunca mais voltará:

Enquanto algumas amizades fracassam permanentemente, outras voltam mais fortes após um período de separação ou um período particularmente difícil. Amigos de infância podem descobrir que se afastaram na faculdade e encontraram mais pontos em comum na idade adulta. Um amigo passando por um período pessoal difícil pode recuar e ressurgir mais tarde. Um grande evento ou a confluência de uma fase da vida (digamos, ter filhos ao mesmo tempo) pode trazer de volta pessoas que antes se separaram. Não existe um roteiro único para amizade e proximidade.

4 – O fim de uma amizade não é tão ruim quanto o fim de um relacionamento romântico:

Enquanto as amizades não têm o tempo de antena que os romances, os rompimentos de amigos podem ser incrivelmente difíceis e de partir o coração. Aqueles cuja amizade termina devem se permitir lamentar da mesma forma que uma pessoa faria após o término de um importante apego romântico .

5 – Os amigos sempre saberão o que eu preciso e, se não souberem, são maus amigos:

Amigos, como a família ou parceiros românticos, não podem ler mentes. Quando um membro de uma amizade está se sentindo magoado ou precisa estabelecer um limite ou quer discutir algo importante, ele precisa dizer isso. Mesmo um amigo que o conhece há 20 anos não pode esperar que conheça suas necessidades sem sua orientação. Os amigos devem se orientar em torno dessa verdade e praticar a abertura sobre suas necessidades.

6 – Amizade significa prometer lealdade eterna:

As amizades podem nos guiar pelos períodos mais traumáticos da vida. Os amigos estão lá quando a escola é difícil, quando o trabalho é insatisfatório e quando os membros da família se sentem irracionais. Esse apoio profundo pode dar origem a um profundo sentimento de lealdade em relação à amizade. Mas a ajuda de um amigo não garante lealdade eterna se a amizade começar a azedar. Os amigos conquistam a lealdade um do outro por meio de contribuições contínuas no relacionamento e trabalhando juntos para aumentar a amizade. Enquanto um bom amigo em um momento merece gratidão e talvez o benefício da dúvida e a oportunidade de corrigir problemas, a lealdade eterna é simplesmente irracional.

7 – Se uma amizade termina, eu falhei:

Por todos os meios, lamente uma amizade perdida. Mas algumas amizades são certas para terminar e, nesse caso, optar por terminar essa amizade é um sinal de maturidade. Quando as amizades param de parecer mútuas, começam a parecer unilaterais, perdem o terreno comum ou esbarram em diferentes necessidades e visões de mundo, terminar uma amizade pode ser a decisão mais saudável.

8 – Existe um tipo ideal de amizade:

As amizades vêm em muitas formas diferentes. Alguns começam na infância e continuam ao longo da vida. Outros duram um verão no acampamento de verão. Algumas amizades são extremamente próximas, enquanto outras existem em grande parte em círculos sociais compartilhados. Podemos descobrir que gravitamos em torno de certas pessoas por certos tipos de amizade e gostamos de vários tipos. Outros preferem apenas conexões mais próximas ou mais casuais. Não existe um modelo perfeito para manter amizades desde que funcione para você.

Qual é o verdadeiro problema com esses mitos? São declarações gerais. Nenhum relacionamento jamais irá aderir perfeitamente a eles. Aqueles na amizade terão que examinar suas crenças sobre amizade, desafiar mitos e estereótipos e construir os tipos de relacionamentos que funcionam melhor para eles.

Texto da terapeuta de casamento e família Sarah Epstein. Tradução e livre adaptação de Portal Raízes.

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.