Khedrupchen Rinpoche atualmente é chefe do Monastério Sangchen Ogyen Tsuklag em Trongsa, no Butão, país declarado como o lugar mais feliz do mundo. Neste excerto extraído de uma entrevista com Rinpoche à BBC, o mestre fala sobre 4 pilares para encontrar felicidade.

“A felicidade é uma preocupação de todos. Quer você reconheça ou não, este é o propósito de todo ser humano”, declarou Khedrupchen Rinpoche.

Aos 31 anos, ele tem se dedicado a ensinar como os princípios budistas podem ser aplicados para tornar a vida mais feliz a cada dia, independentemente de sua cultura ou religião: “A Felicidade Interna Bruta é [um] conjunto de condições coletivas, geralmente necessárias para viver uma vida boa”.

4 pilares para encontrar felicidade

“Devemos parar de buscar a felicidade em experiências fora de nós mesmos. Há, na minha opinião, quatro pilares que podem ser facilmente abraçados por qualquer pessoa em qualquer momento de suas vidas, de qualquer lugar”. São eles: Bondade amorosa, compaixão, desapego e carma.

1 – Bondade amorosa: “é o segredo para gerar felicidade não apenas a nível pessoal, mas também para os outros”.

2 – Compaixão: Rinpoche destaca a importância de ser gentil consigo mesmo em primeiro lugar, e como isso leva à compaixão pelos outros.

“Você deve amar a si mesmo e saber verdadeiramente que, não importa a circunstância, você é bom o suficiente. A partir daí, você pode espalhar [essa compaixão] para os outros”.

3 – O desapego ou impermanência: é um conceito budista que está na raiz da cultura butanesa. “Quando algo der errado, não fique deprimido imediatamente porque as coisas vão mudar”, diz Rinpoche.

“Se aceitarmos que todas as coisas são impermanentes, isso significa que pode haver mudança, e com a mudança há esperança”. Ele explica que isso também se aplica às coisas positivas da vida. “Aceitar que as coisas não duram, incluindo sucesso e riqueza, permite que você realmente aprecie o que tem à mão”.

4 – Carma: De acordo com Rinpoche o carma não é o que parece. “O carma é totalmente mal compreendido. A maioria das pessoas pensa que significa que se você fizer algo ruim, algo ruim vai acontecer com você, como uma forma de vingança ou punição universal. Não é nada disso. Trata-se de causa, condição e efeito. Aceitar que suas ações e escolhas têm um impacto no mundo ao seu redor”.

“É como plantar a semente de uma árvore. Se plantarmos uma semente de manga, obteremos uma mangueira. Não podemos plantar uma semente de maçã e esperar que cresça uma mangueira”.

“Acreditar no carma é uma oportunidade para você se transformar, se moldar, para realmente trabalhar em quem você deseja se tornar e fazer o que deseja alcançar”.

“Lembre-se sempre de que o mais importante é viver a vida no momento presente, e que a felicidade não é um subproduto de fatores externos, mas do resultado do condicionamento positivo de sua mente. A felicidade está ao alcance de todos”.

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.