Adeus caixões! Cápsulas orgânicas transformam nossos mortos em árvores

Portal Raízes

A ideia do “ciclo da vida” agrada muitas pessoas independentemente da fé. Em poucas palavras, é vida se transformando em vida — a morte fica em segundo plano nessa floresta com árvores vivas de pessoas mortas.

O projeto Capsula Mundi, dos designers italianos Anna Citelli e Raoul Bretzel, é uma cápsula orgânica e biodegradável que converte diretamente cadáveres em nutrientes para as árvores. 

A dupla de designers explica que seu conceito maior é criar cemitérios inteiros cheios de árvores em vez de lápides. Terrenos de baixa manutenção que requerem irrigação mínima (se houver) irão, quando maduros, fornecer habitat novo e protegido para a fauna silvestre e servir como sumidouros de carbono e purificadores de ar naturais para áreas urbanas próximas.

Cada cliente pode escolher sua árvore favorita

Presumivelmente, se escolhermos uma árvore frutífera, podemos colher algumas frutas e fazer geleia. Se for um bordo, podemos batê-lo para o xarope… Seriam formas ímpares de se lembrar dos mortos e continuar o “círculo da vida”, de fato.

Os designers apontam em seu site que o processo contorna a necessidade de caixões, economizando recursos valiosos. Os corpos seriam deixados em um estado natural, sem substâncias químicas de embalsamamento para envenenar o solo e as águas subterrâneas. É certamente sustentável e não deveria provocar arrepio, mas provoca, porque ainda não nos enxergamos como sementes.

O Capsula Mundi usa corpos inteiros, não restos cremados. Tecido esticável encapsula corpos dobrados em posição fetal e moldados em uma esfera tipo ovo, com uma muda sobre o bulbo humano plantado. 

É a transformação do cemitério numa floresta de memórias. Sem derrubar árvores para fabricar caixões

Famílias e amigos podem visitar a floresta de árvores vivas de pessoas mortas, cuidar delas e descansar à sombra. Mas nada de piqueniques, apenas devoção.

O projeto é ousado e mexe em tradições seculares, por isso ainda não foi colocado em prática. A Itália tem leis restritas sobre enterros. Eu achei a solução incrível. Transformar cemitérios em lugares cheios de árvores (vida) é uma excelente maneira de resgatar boas lembranças das pessoas que se foram.

Fontes de pesquisa: Capsula MundiGreen Prophet

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.