Augusto Cury

Ansiedade, a doença que nenhum médico cura – Augusto Cury

Portal Raízes

O excesso de atividades, o excesso de informações, o excesso de trabalho dentro de um sistema opressor têm levado os profissionais(os trabalhadores) aos mais altos índices do Síndrome do Pensamento Acelerado – a ansiedade, essa doença que não há médico que cure.

Jesus, o homem mais inteligente da história, abordou sobre os aspectos da ansiedade. Eu,que fui um dos maiores ateus que já pisou nessa terra, fiquei espantado quando o estudei sob os ângulos da psiquiatria, psicologia, sociologia e psicopedagogia, como esse homem antecipou dois mil anos a ansiedade.

Jesus disse em Mateus 6:25: “Não estejais ansiosos quanto à vossa vida”. Eu me perguntava: que homem é esse que falava de uma patologia que assombraria o ser humano na era moderna? E não apenas isso, ele falou de algumas ferramentas, dentre elas a mais importante: não antecipe o problema. Ou seja, uma pessoa que sofre pelo futuro, é escravizada pelo presente. 

Salomão tinha problemas emocionais graves, ele desenvolveu uma depressão importante. Por isso que, poeticamente e intelectualmente, ele era muito inteligente, mas emocionalmente falido. Ele dizia que “tudo é vaidade e não há nada de novo debaixo do sol”. Ora, a vida é um espetáculo único e imperdível. Aí o homem mais inteligente da história, Jesus, faz a crítica: nem Salomão vestiu-se como o lírio dos campos. Ele estava dizendo que contemplar o belo e fazer das pequenas coisas um espetáculo aos olhos, é vital para um ser humano ser feliz.

Existem muitas pessoas morando em grandes condomínios e mendigando o pão da alegria. Eles não conhecem as ferramentas do homem mais inteligente da história, ainda que sejam cristãos.

Por isso a ansiedade é uma doença que nenhum médico cura

A sociedade moderna, não apenas no Brasil, mas no mundo todo, está doente, formando pessoas doentes para um sistema doente. No passado o número de informação dobrava a cada 200 anos; hoje dobra-se a cada 1 ano. Crianças de 7 anos de idade têm mais informações que um Imperador Romano tinha, no auge de Roma.

O excesso de atividade, excesso de informações, o excesso de trabalho intelectual e o excesso de preocupação, têm levado à uma síndrome, que eu tive o privilégio de descobrir, chamada: Síndrome do Pensamento Acerelado(SPA). Não é a depressão o mal do século, é a ansiedade, os seres humanos estão com a mente hiper agitada.

E quais são os sintomas da Síndrome do Pensamento Acerelado?

1 – Acordar cansado;
2 – Dores de cabeça e/ou dores musculares;
3 – Irritabilidade constante;
4 – Dificuldade de lidar com pessoas lentas;
5 – Sofrimento por antecipação;
6 – Déficit de esquecimento;
7 – Déficit de memória.

Infelizmente, as pessoas estão desenvolvendo Síndrome do Pensamento Acerelado, super agitadas, não sabem se colocar no lugar do outro, não têm um caso de amor com sua qualidade de vida.

E sabe qual é o paradigma? É que os melhores profissionais(os trabalhadores), estão com os mais altos índices do Síndrome do Pensamento Acelerado. Essas pessoas são ótimas para o sistema, são ótimas para as empresas, mas são carrascas de si mesmas. 

Estamos propondo algumas técnicas:

1 – Contemplar o belo fazendo das pequenas coisas um espetáculo aos olhos;
2 – Não trair o essencial. Não trair o essencial é não trair a sua cama(seu sono), não trair os seus finais de semana, não trair o tempo com as pessoas que lhes são mais caras e nem trair o tempo consigo mesmo.

Em suma: Abrace mais e julgue menos, elogie mais e critique menos, não aponte as falhas das pessoas. Quem aponta muitas falhas está mais apto para consertar máquinas do que a lidar com pessoas.

(A primeira parte deste texto é um excerto do livro O homem mais inteligente do mundo. A segunda parte é transcrição do vídeo A doença que nenhum médico cura – publicado em sua página o Facebook)

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.