Barbie apresenta linha somente com bonecas negras e nós amamos

Portal Raízes

Para o Mês da História Negra – o equivalente nos EUA ao Mês da Consciência Negra no Brasil – a Barbie resolveu homenagear a data criando uma linha de bonecas somente com negros: desde juízes, médicos e influencers, a Mattel apresentou as novas bonecas através da conta oficial da boneca no Instagram.

É inegável que representatividade importa. Essas bonecas podem parecer simples para muita gente, mas são um símbolo para milhões de pessoas negras que nunca se viram representadas num brinquedo durante a infância.

“Barbie está empenhada em mostrar às meninas que elas podem ser tudo o que quiserem. Esse é o Mês da história negra”, afirmou a Mattel na publicação oficial do Instagram. A mensagem clara é um sinal de que o padrão de beleza vem aos poucos sendo quebrado. E muita gente se sentiu incluída nessa história.

A Barbie é a mais famosa e mais consumida linha de bonecas de todo o o mundo. A sua imagem criou a infância de diversas gerações, mas sempre faltou um toquezinho de representatividade para as criações da Mattel. Adaptada a um novo mundo, a boneca mais famosa do mundo hoje tem outros tons de pele e garante mais representatividade à milhares de crianças ao redor do planeta.

Texto de Vitor Ferreira via Hypeness

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.