9 coisas que você precisa parar de fazer por ser bonzinho demais

Portal Raízes

Ser bonzinho demais geralmente nos faz muito mal, deixamos de fazer coisas que queremos, dizer coisas que queremos, e assim deixando muita coisa interiorizada, nos corroendo pouco a pouco. Confira essa lista e pare de fazer essas 9 coisas. Não seja bonzinho demais!

1. Dar desculpas para outras pessoas

Pare de dar razão ao mau comportamento dos outros para com você. Não invente desculpas para suportar maus-tratos.

Algumas pessoas serão más e manipuladoras, aproveitando de sua bondade. Não continue dando chances a eles de explorar sua empatia para seus próprios ganhos.

2. Manter a paz a todo o custo

Você pode ser um amante da paz, mas às vezes você precisa se impor. Pare de evitar conflitos. Decida se defender, mesmo se você odeia confrontos. Se você permitir que pisem em você, algumas pessoas vão confundir sua gentileza com fraqueza.

3. Não expressar o que você realmente sente

Expressar, expressar, expressar. Contanto que você não está intencionalmente prejudicando ninguém, diga o que você realmente sente. Nem sempre é preciso ser educado e ter medo de causar uma má impressão. Às vezes você precisa falar o que pensa, independentemente do que outra pessoa pense de você.

4. Tentar ser perfeito

Entre em contato com seu eu autêntico, seus pensamentos e emoções mais íntimos. Pare de colocar os outros em um pedestal, enquanto você se repreende por suas próprias falhas. Aceite suas fraquezas, e lembre-se que ninguém pode ser perfeito o tempo todo.

5. Fazer todos felizes

Pare de tentar agradar a todos. No fim do dia, sempre haverá alguém que vai ter um problema com quem você é ou com o que você faz. Você não pode fazer todos felizes. Pare de se preocupar com o que os outros pensam de você e faça a coisa certa.

6. Sucumbir ao abuso emocional

Reconhecer quando você está sendo dominado, traído, estiverem fazendo você se sentir mal sobre si mesmo. Pare de deixar que alguém projete suas próprias inseguranças em você. Ninguém pode fazer você se sentir inferior sem o seu consentimento. Acabe com o ciclo vicioso de vítima e perpetrador.

7. Dizer sim quando quer dizer não

Não deixe que ninguém o faça sentir-se mal em se defender. Você tem uma voz, você merece uma opinião, e seu senso de autoestima não depende da aprovação externa. Pare de deixar alguém fazer você se sentir culpado por recusar fazer o que não quer e não pode.

8. Colocar as necessidades dos outros antes da sua

Suas necessidades são tão importantes quanto as de qualquer outra pessoa. Você é humano como todos os outros. Há um limite para os sacrifícios e compromissos que você pode fazer. Não se perca tentando dar a outras pessoas o que elas são incapazes de fazer por si mesmos.

9. Pensar que você não é suficiente

Você é digno de todas as coisas maravilhosas que a vida tem para oferecer. Contanto que você se esforce para se tornar uma pessoa melhor a cada dia, você é bom o suficiente. Recupere o seu próprio poder, assuma a responsabilidade por sua mente e corpo, e assuma o controle de sua própria vida.

Texto de Nikita Mor, via Thougt Catalog, traduzido e adaptado por Portal Raízes

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.