Cidade na Suiça oferece 53 mil euros para quem mudar para lá. Esses são os requisitos:

Portal Raízes

Uma pequena cidade colorida localizada na Suíça, Albinen, oferece uma compensação financeira muito atraente para quem esteja disposto a se mudar para localidade.

A pequena cidade enfrenta um alto índice de emigração de seus moradores. Então se você já sonhou em viver na Europa, essa é sua grande oportunidade!

A pequena cidade está localizada no cantão de Valais e hoje tem a população de 240 habitantes, por isso corre um grande risco de desaparecer em breve. O governo está oferecendo 25 mil francos suíços (o equivalente a 18.900 euros) por pessoa para que estiver disposto a se mudar para a cidade.

O objetivo desta iniciativa é repovoar a Comunidade, já que, nos últimos anos, mais pessoas emigraram.

Um dos requisitos obrigatórios é ter menos de 45 anos, além de receber o valor mencionado acima, o futuro morador receberia 10 mil francos extras (7.600 euros) extra por cada criança, então, faça as contas de quanto receberia uma família de 3 ou 4 membros.

A cidade oferece incríveis vistas panorâmicas, uma tranquilidade e ótima qualidade do ar, está localizada também próxima de Leukerbard, a número um na Europa quando se trata de cuidados de saúde, beleza e complexos de banhos termais, com apenas 6,4 quilômetros de carro.

A língua oficial da região é o alemão. No período de férias a cidade fica com mais habitantes, porém após o período as famílias vão embora, e o lugar fica vazio, por isso a iniciativa de ter moradores fixos.

Além disso, os jovens muitas vezes deixam suas casas em busca de melhores oportunidades, migrando para a cidade. Até mesmo a escola teve que fechar suas portas por não haver estudantes.

Assim é o outono na Suíça

Condições do acordo

Como mencionamos, é necessário ter menos de 45 anos de idade e construir ou adquirir uma propriedade com um valor de pelo menos 151.900 euros.

Essa propriedade tem que ser para morar e não apenas para passar férias. É necessário também residir no local por pelo menos 10 anos, caso o contrário o dinheiro será confiscado.

Por outro lado, as autoridades locais esperam que, com o novo fluxo de novos compradores, a economia desconcertada do lugar se beneficie através de impostos para contratos de construção e compras imobiliárias.

Não sabemos por quanto tempo essa oferta está disponível pelo governo suíço ou quantos moradores são necessários para considerar a cidade repovoada, o que é certo é que as pessoas que conseguirem viver nela terão muitas experiências para compartilhar nesses 10 anos.

Você teria coragem de viver essa experiência? Marque uma pessoa que gostaria de morar aqui e compartilhe com seus amigos esta informação interessante que dá a excelente oportunidade de morar na Suíça.

Veja as belezas de Albinen:

albinem

albinem

Posted by Mulher Absoluta on Tuesday, October 2, 2018

Telefones para informações:

  • Embaixada da Suiça-Distrito Federal
    Fone: (61) 3443-5500
  • Consulado Geral da Suiça-São Paulo
    Fone: (11) 3372-8200
  • Consulado Geral da Suiça-Rio de Janeiro
    Fone: (21) 3806-2100

Informações: Curiosidades da Terra

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.