Contamos com nossos amigos para muitas coisas, e isso definitivamente inclui fornecer suporte emocional quando as coisas estão difíceis. Portanto, faz sentindo recorrer aos amigos para desabafar e pedir ajuda. Mas pode ser difícil descobrir quando um amigo que está se sentindo deprimido ou ansioso está apenas mal-humorado e quando é algo mais. É difícil saber quando tudo que você precisa fazer é ouvir, quando dizer algo e o que dizer. É especialmente difícil decidir quando você deve levar isso ao conhecimento de um adulto e como fazer isso sem quebrar a confiança de seu amigo.

Cientistas identificam o tipo de amigo que é melhor para a nossa saúde mental

Segundo uma amostra realizada pela Universidade de Harvard, é possível perceber que uma amizade de verdade ajuda nosso cérebro quando o assunto são sinais e mazelas do envelhecimento, principalmente quando o assunto é Alzheimer .

Assim, a amizade é vista como uma das principais fontes de felicidade e bem-estar, ela proporciona um suporte tanto social como emocional por causa do compartilhamento das experiências, interesses, sentimentos e emoções. A amizade verdade permite que a pessoa tenha aprendizado de habilidades essenciais nas relações interpessoais.

De acordo com um novo estudo realizado liderado pelo neurocientista Joel Salinas (capa), do Departamento de Neurologia e Escola de Medicina Grossman da Universidade de Nova Iorque, publicado em agosto de 2021 na revista científica JAMA Network Open, sugere que a disposição para ouvir uma pessoa  está associado a maior resiliência cognitiva de quem é ouvido. Parece que ter alguém que te escuta, ajuda a estimular o crescimento de novos neurónios e aumenta a plasticidade sináptica do cérebro. O que é excelente, pois é essa plasticidade que faz com a pessoa consiga passar pelos momentos de angustia com mais qualidade de vida: se alimentando corretamente, fazendo exercícios, interagindo socialmente, se envolvendo com as artes e a natureza.

Pesquisadores mostram que se você deseja construir e/ou preservar a sua resiliência emocional, você precisa se rodear de pessoas que prestem atenção quando você conta histórias ou desabafa.  Resumindo, ter alguém que nos escute sem julgamentos pode ajudar o nosso cérebro a continuar a trabalhar e crescer ao longo da vida. Deve ser por isso que a psicoterapia se chama escuta terapêutica. E é claro, além do amigo ouvinte, todos nós precisamos de escuta especializada. 

Os investigadores acreditam que certos neurónios envolvidos nos processos cerebrais relacionados com as interações sociais que envolvem atentar a um amigo enquanto ele fala ou desabafa podem produzir aminoácidos que contribuem para a reparação neural. Descobriram ainda que as pessoas que relataram que os seus amigos e familiares os ouviam como fonte de apoio tinham um risco menor de desenvolver problemas cognitivos relacionados com a idade, como doença de Alzheimer e outras demências.

O que dizer a um amigo que está angustiado

Assumir o fardo de um amigo em sofrimento emocional pode ser extremamente estressante e desgastante, então lembre-se de reconhecer seus limites e cuidar de sua própria saúde emocional. Quando vemos alguém que está triste, zangado ou ansioso, é nosso instinto perguntar “o que há de errado?” No entanto, alguém que está lidando com um problema de saúde mental pode ter certos pensamentos ou sentimentos que não estão relacionados a uma situação ou evento específico. Portanto, ao abordar um amigo que está mostrando sinais de um problema ou lidando com sofrimento emocional, é importante ser paciente e apoiá-lo. Você pode não ser capaz de entender como seu amigo está se sentindo e pode parecer incômodo ou estranho discutir questões pessoais e emocionais, mas você pode ouvir e dizer a ele que não está sozinho.

Da redação de Portal Raízes. Editado a partir do estudo liderado pelo neurocientista Joel Salinas, publicado na revista científica JAMA Network Open. As informações contidas neste artigo são apenas para fins informativos. Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos, e não se esqueça de comentar. Pois isto contribui para que continuemos trazendo conteúdos incríveis para você. Siga o Portal Raízes também no FacebookYoutube e Instagram.

RECOMENDAMOS






Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.