Coronavírus: adeus a Don Giuseppe, o padre que morreu após doar seu respirador

Portal Raízes

Na Itália a situação é triste, o país inteiro está sofrendo com terríveis perdas. O padre italiano Giuseppe Berardelli, de 72 anos, morreu em Bergamo, no norte da Itália, após dar um grande exemplo de amor ao próximo, ele se recusou ser colocado em um respirador que seus paroquianos haviam comprado para ele – Berardelli resolveu que um paciente mais novo deveria usar o equipamento.

Ele desistiu do respirador para salvar uma pessoa mais jovem, que ele nem conhecia, após ter testado positivo para coronavírus no hospital de Lovere, na região de Bergamo.

“Don Giuseppe morreu como padre. E estou profundamente comovido com o fato de que ele, arcipreste de Casnigo, renunciou a um direito seu para designá-lo para alguém mais jovem que ele”, disse o trabalhador da saúde.

“Ele era uma pessoa simples e direta, tinha um coração cheio de bondade e estava sempre disponível todos, crentes e não crentes. Sua saudação era ‘paz e bem’. Sempre amistoso e disponível para a administração pública, as associações e não apenas as da paróquia, ele participava de todas as manifestações sem ser intrusivo”, afirmou Giuseppe Imberti, prefeito de Casnigo.

Embora Dom Giuseppe precisasse sobreviver, ele escolheu conscientemente abandonar o respirador pulmonar, um gesto final que de alguma forma representa o espírito desse padre. Nascido em 21 de agosto de 1947, ele era originalmente de Fonteno. Não houve funeral, mas o pessoal de Caserta, o prestigiou virados à varanda de sua casa, se despediram com aplausos à vida da padre.

Fonte: G1 e Araberara

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.