“Podemos tirar a venda dos olhos para enxergar, mas uma mente cega é muito mais complicada”

Portal Raízes

Uma das personalidades mais famosas do mundo, Nelson Mandela, acreditava na liberdade da mente acima de tudo: podemos tirar a venda dos olhos para enxergar, mas uma mente cega é muito mais complicada. Dois olhos vendados enxergam mais que uma mente cega. 

Aquelas pessoas que não conseguem viver “dentro de uma gaiola” são muito julgadas por aquelas pessoas de mentes inflexíveis. “Você está louco? Essa não é uma forma adequada de se comportar. O que os outros vão dizer?” Essas são algumas frases que as pessoas que se atrevem a voar ouvem normalmente.

“Quando perdemos o hábito de usar a liberdade, ela nos assusta ”. Robert Schuman

Quem vive dentro de uma gaiola não compreende que o mundo é cheio de nuances e possibilidades. Aquele que acredita que não pode voar ancora seus sonhos no chão e vive em um círculo fechado; não questiona a sua capacidade de voar, mas critica o voo e os sonhos dos outros.

“E deixemo-nos crer
 Na inteira liberdade
Que é a ilusão que agora
Nos torna iguais dos deuses”.
Fernando Pessoa

 Ilumine a sua mente

Se um pássaro tem asas para voar, o homem tem uma mente que lhe permite ultrapassar seus limites. No entanto, a mente deve ser alimentada constantemente, plantar sementes que a ajudem a pensar e esquecer as ideias preconcebidas.

Existem pessoas que agem como um pássaro que viveu a vida toda dentro de uma gaiola e têm medo de sair quando a porta se abre. Não se importam se os seus companheiros voam, elas simplesmente não têm coragem. Nesse caso, é necessário ousadia e coragem. Como diria o filósofo Kant, “Atreva-se em saber, conhecer e usar a sua razão para alcançar os sonhos”.

 

FONTEVia
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.