Os motivos de Bill Gates e Steve Jobs criarem seus filhos longe da tecnologia

Portal Raízes

Entrevistas com Bill Gates, Steve Jobs e outros líderes tecnológicos, revelam que os pais do Vale do Silício foram e ainda são bastante rigorosos quanto ao uso da tecnologia. Existe uma ótima causa por trás disso.

Pesquisas descobriram que o risco de depressão de criança até a oitava série é de 27% maior quando usam as redes sociais frequentemente.

Crianças que usam seus telefones por pelo menos três horas por dia, são muito mais propensas a serem suicidas. E uma pesquisa recente descobriu que a taxa de suicídio adolescente nos EUA, agora contrasta com a taxa de homicídios, tendo os smartphones como força motriz.

De acordo com os educadores Joe Clement e Matt Miles, co-autores do recente livro “Como o uso excessivo da tecnologia está tornando nossos filhos mais burros”, as duas maiores figuras tecnológicas da história recente – Bill Gates e Steve Jobs – raramente deixaram seus filhos brincar com os produtos que eles ajudaram a criar.

“O que esses executivos de tecnologia ricos conhecem sobre seus próprios produtos que seus consumidores não conhecem?”, os autores escreveram. A resposta, de acordo com uma crescente evidência, é o poder viciante da tecnologia digital.

Em 2007, Gates, ex-diretor executivo da Microsoft, implementou um limite de hora em que sua filha podia jogar videogame. Ele também não deixou que seus filhos tivessem celulares até completarem 14 anos. Hoje, a idade média para uma criança ter seu primeiro telefone é 10.

Jobs, que foi o CEO da Apple até sua morte em 2012, revelou em uma entrevista no New York Times de 2011 que havia proibido seus filhos de usarem o iPad, recém-lançado pela sua empresa. “Nós limitamos a quantidade de tecnologia que nossos filhos usam em casa”, contou ao repórter Nick Bilton.

No livro, Clement e Miles fazem questão de escrever que os pais ricos do Vale do Silício parecem entender os poderes aditivos de smartphones, tablets e computadores mais do que o público em geral – apesar do fato de que esses pais geralmente ganham a vida criando e investindo nessa tecnologia.

“É interessante pensar que, em uma escola pública moderna, onde as crianças são obrigadas a usar dispositivos eletrônicos como iPads”, escreveram os autores, “as crianças de Steve Jobs seriam algumas das únicas crianças que não os usassem”.

Por Tuka Pereira, via Hypeness

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.