“Eu cheguei ao fundo do poço”, relatou Johnny Depp sobre depressão

Portal Raízes

Recentemente o renomado ator Johnny Depp, concedeu uma longa entrevista à Rolling Stone, onde abriu as portas da sua casa para o entrevistador, que conviveu com ele por 3 dias. Johnny falou abertamente sobre os períodos de extrema dificuldade pelos quais vem passando nos últimos tempos. Que em suas palavras “foram os anos mais complicados de minha vida”.

Além das grandes polêmicas que envolvem sua vida amorosa, suas perdas financeiras e profissionais, Depp lutra contra a depressão aguda, e lamenta por tudo que seus filhos escutam sobre ele na escola.

Enquanto suas vidas pessoais e financeiras desmoronavam, Johnny revela “Eu estava no fundo do poço. Pensava ‘Você vai chegar em algum lugar com os olhos abertos e sair de lá com os olhos fechados’. Eu não podia suportar aquela dor todos os dias”.

“Eu tomava vodka logo de manhã e começava a escrever até que as lágrimas enchessem meus olhos e eu não pudesse ver nada. Tentava entender o que tinha feito para merecer aquilo. Tentei ser gentil com todos, porque a verdade é o que mais importa para mim. E tudo isso ainda segue acontecendo”.

Sobre o excesso de bebidas, Johnny culpa a má administração de seu patrimônio pelo seu ex assistente, e diz que corrigia as cifras gastas com vinhos e extravagâncias. Por esse e outros motivos, o ator passou a esquecer suas falas durantes as gravações e teve que usar ponto no ouvido como auxílio durante as filmagens.

Jhonny completou “É complicado. Não há uma alma viva que queira ver o Capitão Jack Sparrow triste”.

Confira a entrevista na íntegra, na Rolling Stone.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.