Os 10 ladrões de energia segundo Dalai Lama

Portal Raízes

Segundo Dalai Lama, existem 10 ladrões da nossa energia vital, que nos fazem cair em suas armadilhas e nos fazem sentir vazios. Às vezes nem percebemos que nossa energia está sendo drenada, porque estamos ocupados demais prestando atenção nas banalidades.
Para melhorar nossa saúde em todos os níveis, devemos no distanciar de tudo que não é de extrema necessidade.

Para isso precisamos nos tornar cientes do que está nos prejudicando, para que possamos trilhar o caminho da estabilidade. Pensando nisso, trouxemos “Os 10 ladrões de energia” segundo Dalai Lama, para te ajudar a encontrar seu melhor caminho, longe desses empecilhos:

1 – Pessoas que são pagas em modo de reclamação

“Evite pessoas que só vêm para compartilhar reclamações, problemas, histórias desastrosas, medo e julgamento dos outros. Se alguém está procurando um barco para levar seu lixo, não ofereça a sua mente”.

Não há nada errado em se afastar de pessoas que reclamam o tempo todo e que nada que você diga possa ajudá-la, é aquela velha história, não deixe que as pessoas te coloquem na tempestade delas, coloque-as na sua paz.

2 – As contas… claras

“Pague suas contas a tempo. Ao mesmo tempo, cobre quem te deve ou escolha deixar para lá, se já for impossível cobrar”. Ter as contas claras significa ter a certeza de que não devemos nada a ninguém e de que ninguém deve nada a nós.

Dívidas acabam com nosso sono, nossa tranquilidade, então, essencial é não ter contas pendentes por aí. A sensação de vergonha ou de desespero para conseguir quitar uma dívida, é um dos maiores ladrões de energia que tem por aí.

3 – As promessas pendentes

“Se não cumpriu suas promessas, se pergunte por que tem resistência. Você tem sempre direito de mudar de opinião, de se desculpar, de compensar, de renegociar e de oferecer alternativa perante uma promessa não cumprida. A forma mais fácil de evitar não cumprir com algo que você não quer fazer é dizer NÃO desde o princípio”.

4 – Não ouvir os nossos interesses

“Elimine o que for possível, delegue aquelas tarefas que você prefere não fazer, e dedique seu tempo a fazer as coisas que gosta”.

5 – Não descansar e nem agir

“Dê-se permissão para descansar se estiver em um momento no qual necessita e dê-se permissão para agir se estiver em um momento de oportunidade”.

Para aqueles que dizem “tempo é dinheiro”, aqui está uma lição: Tempo é vida! E deixar de descansar e relaxar é um roubo de energia vital. Mas também ficar estagnado lhe levará a um mar de arrependimentos que te preencherá de culpa, roubando sua energia.

6 – A desordem

“Tire, arrume e organize; nada te toma mais energia do que um espaço desordenado e cheio de coisas do passado de que você já não precisa”.

7- Não cuidar da sua saúde

“Dê prioridade à sua saúde; sem o seu corpo trabalhando ao máximo, você não pode fazer muito. Tire alguns momentos para descansar”. De nada adianta muito trabalho e dinheiro, mas nenhuma saúde para aproveitar, pratique esportes, alimente-se bem, se não quiser sua energia drenada por enfermidades.

8 – As situações difíceis

“Enfrente as situações tóxicas que você está tolerando, desde resgatar um amigo ou um familiar, até tolerar ações negativas de um companheiro ou um grupo. Tome a ação necessária”. O arrependimento virá da falta de atitude, o que irá lhe gerar estresse e dificultar sua estabilidade. Resolva suas questões sempre da maneira mais honesta possível com o seu próprio ser.

9 – Não aceitar

“Aceite. Não é resignação, mas nada te faz perder mais energia do que resistir e brigar contra uma situação que você não pode mudar”.

10 – Não perdoar

“Perdoe, deixe ir uma situação que esteja causando dor; você pode sempre escolher deixar a dor ir embora”. Perdoar é o melhor remédio para uma vida de angústias, perdoe, tanto aos outros quanto a si mesmo.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.