Tudo o que dizemos fica guardado na memória de nossas filhas, para melhor e para pior. Como mãe, você tem o maior potencial para capacitar sua filha. Quem melhor para ensiná-la a ser destemida e confiante? À medida que sua menina cresce, ela terá muitos modelos em sua vida. Mas quem ela vai olhar primeiro será você. (Se você é pai solo esse texto também é para você).

Sua filha precisa de lembretes constantes de seu cuidado e carinho. Estudos mostram que durante esses anos críticos antes de sair de casa, a autoestima de uma menina cai 3,5 vezes mais do que seus colegas do sexo masculino. Como sua maior confidente, a maneira como você fala com sua filha determinará em grande parte como a autoestima dela evolui. Ao criar sua filha, tome cuidado para não dizer essas cinco frases que prejudicarão sua autoestima em vez de ajudá-la.

1 – “Isso é coisa de menino”

Claro, a maioria dos homens têm mais força física, mas isso não significa que sua garotinha tenha menos a oferecer. Se sua filha tentar ajudar em um projeto, mas lhe disserem que não deveria, isso pode diminuir sua motivação ou capacidade criativa. Em vez de se sentir empoderada, ela pode se sentir fraca.

Deixe-a descobrir por si mesma o que está e o que não está ao seu alcance. A extensão de suas habilidades pode surpreendê-lo. Não só isso, mas ensinar sua filha que seu esforço é valioso em qualquer situação também pode inspirá-la a desenvolver uma atitude caridosa. Essa frase é uma variação da famosa “isso é coisa de menino” que também prejudica e limita sua filha.

2 – “Se você fosse um pouco mais magra…”

Ou “você não é magra o suficiente para usar isso”. Se houvesse um manual para as mães, uma das regras fundamentais seria nunca dizer à sua filha que ela precisa perder peso. Ajudá-la a ficar em forma ou a comer de forma saudável são atividades dignas, mas dizer a ela para ser mais magra pode arruinar sua autoimagem.

Um estudo descobriu que pais, mesmo com boas intenções, que comentam com seus filhos sobre a perda de peso “podem inadvertidamente reforçar estereótipos negativos sobre o peso que as crianças internalizam”. De acordo com o estudo , essas crianças são mais propensas a desenvolver transtornos alimentares não saudáveis ​​ao longo da vida.

O mundo dirá repetidamente à sua filha que ela precisa ser mais magra; você não precisa também. Esteja presente para sua filha, elogiando-a por quem ela é. Crie uma casa que promova uma vida saudável e trabalhe em conjunto para perder peso se a obesidade se tornar um problema.

3 – Você é a minha princesinha 

As meninas podem se tornar mais propensas a dar mais valor na própria aparência e na superproteção quando são levadas a acreditarem que são princesas como aquelas dos contos de fadas. Ensine à sua filha que ela é mais do que apenas um rostinho bonito, não supervalorize a sua aparência, nem a enche de mimos dos quais ela não tenha feito esforço algum para obter, tampouco fique elogiando a beleza de outras pessoas em detrimento de suas qualidades sociais. Elogie a sua filha por seu intelecto, por sua criatividade, por sua força. Deixe-a saber que seu valor é medido por mais do que sua habilidade com maquiagem ou seu guarda-roupa. Além disso nunca diga aquela famosa frase “Assim você nunca arranjará um namorado” pois estará ensinando que ela deve ser outra, e não ela, para agradar garotos.

4 – “Se você fosse mais como…”

A comparação é uma luta com a qual muitas mulheres lidam diariamente. Não ensine sua filha a fazer isso comparando-a com irmãos ou outras crianças de sua idade. Deixe-a encontrar sua individualidade e elogie-a pelos talentos que só ela tem. Sua filha precisa saber o quão boa ela é, e ela precisa ouvir isso de você.

5 – “Você está bem” (quando isso não for verdade)

Você sabe perfeitamente bem que às vezes você não está bem, e nem sua filha. Quando sua filha estiver chateada, pergunte por que ela está se sentindo assim antes de presumir que ela está exagerando; validar seus sentimentos. Não recuse afeição quando ela precisa disso. Converse com sua filha abertamente e sem julgamentos severos.

Às vezes ela não precisa do seu conselho; ela só precisa de você. Esteja lá para sua filha quando ela precisar de um amigo ou alguém para segurá-la enquanto ela chora. Se ela se sentir valorizada por você, ela pode desenvolver sua própria autoestima.

Texto de Family Today, traduzido por Portal Raízes 

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.