A história da norte-americana Heather Clark, é de esmagar o peito, ela sofreu um dos piores revés para qualquer mãe. O filhinho dela, Lukas, de apenas 7 meses, morreu após sofrer uma parada respiratória decorrente de uma série de maus-tratos causados pela babá. Mesmo em seu momento de dor, tomou a difícil decisão de doar os órgãos do seu bebê recém falecido. Do outro lado tinha uma garotinha, de apenas 18 meses, Jordan Gonzalez, na fila de transplante, que recebeu o coração do pequeno Lukas.

Três anos após o transplante, a organização não governamental Donor Life Arizona promoveu o encontro de Heather Clark com a pequena Jordan. À Heather foi dado um estetoscópio para que ela pudesse ouvir mais uma vez o coração do filho. Nesse momento, a emoção tomou conta da mãe e a levou às lágrimas. “Esse é o seu bebê”, disse a mãe de Jordan, Esther Gonzalez.

“Algo maravilhoso da doação é que ela me deu a chance de abraçar meu filho novamente”, disse Heather. Além de Jordan, Lukas ajudou a salvar duas outras vidas ao doar os rins e o fígado. Após o encontro, as mães se comprometeram a se ver sempre que possível. “Somos uma família agora”, disse Esther.

__

Com informações de Correio Braziliense

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você.

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.