“Podem roubar tudo de um homem, salvo uma coisa: a última das liberdades humanas – a escolha da atitude pessoal frente a um conjunto de circunstâncias – para decidir seu próprio caminho”, diz o neuropsiquiatra austríaco Viktor Frankl. Ele escreveu que o segredo, a pedra-angular, de uma boa saúde mental é ter um propósito na vida, que não devemos ter como objetivo estar em “estado de graça, estar sem tensão”, livre de responsabilidades e desafios, mas sim devemos lutar por algo que faça um sentido real na vida.

Com base em suas ideias, podemos compreender que devemos encontrar um propósito á vida. E que esse propósito pode estar em tirar a atenção de nós mesmos e colocando-a em outra coisa: uma causa, uma ação solidária, uma prática voluntária, uma luta em prol de um bem comum. Portanto, encontre uma meta que valha a pena e tente fazer progressos regulares nela, mesmo que seja por uma pequena quantia a cada dia, porque isso pode realmente ter um impacto positivo.

Também podemos encontrar um propósito cuidando de outra pessoa. Quando tiramos os holofotes de nós e começamos a pensar nas necessidades e desejos de outra pessoa, começamos a sentir que nossas vidas são importantes. Isso pode ser conseguido como voluntário, cuidando de um membro da família ou até mesmo de um animal. Sentir que nossas vidas são importantes é, em última análise, o que nos dá propósito e significado – e isso pode fazer uma diferença significativa para nossa saúde mental e bem-estar integral.

Viktor Frankl foi um neuropsiquiatra austríaco. Ficou mundialmente conhecido depois de publicar o best seller “O Homem em busca de sentido“. Na obra Frankl descreve a sua experiência como prisioneiro em campos de concentração nazistas, onde se viu reduzido aos seus limites e os seres humanos eram tratados pior que animais. Como foi que, tendo perdido tudo, sua família, com todos os seus valores destruídos, sofrendo de fome, de frio, atos de brutalidade, esperando a todo momento pela morte, conseguiu encarar a sua vida como algo que valia a pena?

Da redação de Portal Raízes. As informações contidas neste artigo são apenas para fins reflexivos. Se você gostou, curta, compartilhe com os amigos, e não se esqueça de comentar. Siga o Portal Raízes também no FacebookYoutube e Instagram.

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.