A Universidade de Chicago realizou uma pesquisa que confirmou o que muitos de nós sentimos: a voz de nossas mães soam como um verdadeiro abraço.

Os resultados da pesquisa indicam que a sensação de ouvir a voz da mãe ao telefone se assemelha à sensação de um abraço. Foram analisadas 60 meninas, de 7 a 12 anos. Elas foram submetidas a situações de estresse, sempre com monitoramento. Ao final dos testes, observou-se que, quando a criança ouve a voz da mãe, ela sente uma sensação de acolhimento, mesmo à distância.

Isso acontece porque os ouvidos da criança enviam estímulos ao cérebro parecidos com os que enviariam caso os pequenos estivessem sendo abraçados pelas mães.

As meninas que participaram do estudo fizeram, inesperadamente, testes de aritmética em público. Em seguida, foram divididas em três grupos. Cada grupo recebeu estímulos diferentes.

O primeiro recebeu uma ligação telefônica da mãe. O segundo recebeu um toque carinhoso, enquanto o terceiro assistiu a um filme considerado emocionalmente neutro.

Os especialistas notaram que, nos dois primeiros grupos, as meninas apresentaram um aumento idêntico no nível de ocitocina, conhecido como hormônio do amor, enquanto que no terceiro grupo não houve mudanças.

O componente é um tipo de “sedativo natural”, ligado à empatia, capaz de aliviar os efeitos do hormônio do estresse, o cortisol.

__

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você. Siga-nos também no Instagram e Youtube.

RECOMENDAMOS






Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.