Perder um animal de estimação dói mais do que as pessoas pensam

Portal Raízes

Se você tem um animal de estimação, já sabe que não há palavras que possam descrever a alegria e o amor que os bichinhos trazem para casa.

Os animais de estimação são uma companhia perfeita, eles nos recebem na porta, esperando ansiosamente que passemos algum tempo brincando com eles, eles podem fazer inúmeras brincadeiras e truques para nos fazer rir, eles são incríveis com crianças e oferecem amor incondicional.

Os animais de estimação estão sempre presentes quando nos sentimos tristes ou solitários, quando precisamos de conforto e um abraço caloroso e mesmo quando estamos felizes, elevando esse sentimento ao máximo.

Isso explica porquê as pessoas acham muito difícil se despedir de seus animais de estimação. A perda de um animal de estimação é sempre uma experiência traumática e dolorosa, pois é a partida de um melhor amigo.

Isso só pode ser explicado pelo fato de os donos de animais de estimação estarem profundamente conectados aos seus animais amados e sofrerem por terem perdido sua alma gêmea.

Na próxima vez que alguém que você conheça perder um animal de estimação, lembre-se disso. Principalmente quando se tratar de uma criança que tinha um forte laço com o bichinho, tente entender a dor dela, pois mais do que um animal de estimação, o bichinho pode ter sido como um irmão para ela.

Fonte: Higher Perspective, traduzido e adaptado por Portal Raízes

__

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.