Provas do poder do tempo em mudar as coisas

Portal Raízes

O tempo passa sem que percebamos, isso afeta a todos e a tudo no mundo. Tudo muda, se transforma e torna-se algo diferente. Normalmente, as mudanças de curto prazo são imperceptíveis para nós, mas, após com o passar do tempo, vemos as transformações incríveis que negligenciamos.

Hoje, vamos mostrar-lhe uma série de objetos, lugares e até pessoas que refletem que o tempo não passa em vão, que nos mostram sua grande força e seu poder criativo. As seguintes fotos são exemplos impressionantes do trabalho do tempo. Olhe através delas até o fim para descobrir o que o tempo pode fazer em alguns meses e por centenas de anos.

Sempre no mesmo lugar!

Estes são as pegadas deixadas por um monge no chão onde orou por décadas. É impressionante pensar que apenas o fato de sempre fazê-lo no mesmo lugar deixaria essa marca ao longo dos anos.

 

A força do mar

Normalmente, as contruções do fundo do mar são facilmente danificadas, mas ainda é fascinante ver como uma parede de tijolos inteira foi deformada abaixo do mar.

O passar do tempo com as gerações

Aqui estão as mãos de duas familiares, uma da neta e a outra da avó. Eles são muito semelhantes, provavelmente em algum momento pareciam quase idênticas, mas agora o tempo deixou sua marca e faz a diferença.

Desgaste em pequenas coisas

A bicicleta apenas nos ajuda a focar 30 anos que atravessaram esses tijolos, que tomou parte deles e os moldaram à sua conveniência.

O desgaste de uma infância

Como com a imagem das mãos aqui estão dois ursos de pelúcia que deveriam ser os mesmos, são da mesma marca, o mesmo modelo e não sofreram qualquer modificação. A diferença marca os 30 anos do primeiro, o brinquedo de um pai que hoje lhe entrega um igual ao filho recém nascido.

 

Agora fazem parte da floresta

A natureza transforma tudo que está em seu caminho em uma maravilha, dois carros presos no bosque durante anos se tornaram parte dele.

Do carvão à vida moderna

Este é um antes e depois de uma lavagem de pressão em um prédio em Nova York. A sujeira foi formada desde que as usinas de carvão foram usadas no Nordeste anos atrás.

Memórias do tempo na Grande Muralha da China

Originalmente, a foto era chamada de “Passos na Grande Muralha da China”, embora aparentemente o que se mostra é a passagem do tempo em um lugar que costumava ser muito transitado a pé, quando foram voltando a ser escadas na planície e adotando uma forma irregular.

Dois anos não é tão pouco

Esta lata de Coca-Cola passou aproximadamente dois anos no porta-copos e sua forma se adaptou.

O trabalho duro

O que é mostrado neste rosto é o resultado de 28 anos de condução de um caminhão de entregas, o sol é uma arma silenciosa.

 

 

Natureza integrada

A árvore decidiu integrar as pedras de uma parede caída a si mesma, com o tempo de proximidade tornou-se parte dela.

 

A bicicleta abandonada tornou-se parte de algo maior!

O melhor para o final, talvez este seja o mais impressionante de todos. A história dessa bicicleta que agora é parte da árvore é que uma criança a deixou acorrentada a uma árvore quando ela foi à guerra em 1914 … Ela nunca voltou para buscá-la.

Veja completo em Mundo.com

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.