Não quero um relacionamento perfeito, só que dê certo

Portal Raízes

O único tipo de indivíduo que vale a pena passar a sua vida com ele, é o tipo que está disposto a construir, com você, uma boa relação, sabendo que ambos vão falhar durante todo o processo, mas vão falhar juntos.

Há uma boa chance de que você nunca vai encontrar o amor da sua vida. Há também uma boa chance de que você não vai ficar toda a sua vida com o amor que sonhou. Metade das pessoas no mundo não vive para sempre com a pessoa que escolheu, basicamente porque está procurando uma vivência onde tudo se encaixa perfeitamente. Mas se você quiser um relacionamento onde tudo se encaixa com perfeição, compre um jogo de lego. Relacionamento é construção.

Isto pode parecer uma afirmação estranha quando sabemos de inúmeros casais que se casam a cada ano. Mas, para alcançar uma melhor compreensão desta realidade, você precisa olhar para todos os outros fatores em jogo.

De acordo com o US Census Bureau, dos EUA, cerca de 40% do primeiro casamento termina em divórcio.

Se você está pensando que está tudo bem, que vai ter melhor sorte da próxima vez, provavelmente deve saber que os casamentos seguintes só aumentam a probabilidade de acabar novamente em divórcio. Apesar disso, existem muitos casamentos que continuam – ou, pelo menos, já ouviu falar de casamentos assim. Se 40% dos casamentos de primeira viagem terminam em divórcio, o raciocínio lógico é que 60% não o fazem.

O problema dessa estatística é que nem todo casal que permanece casado considera que é bem casado. Encontrar uma estatística confiável de casais infelizes no casamento que não dizem isso francamente é difícil, por isso não vou jogar com os números.

No entanto, eu acho que todos podem concordar que há uma boa quantidade de indivíduos que permanece casado, embora eles não se amem e não desejem, no fundo do coração, continuar casados com a mesma pessoa.

Independentemente do que esse número possa representar, você ainda tem uma boa chance, 40%, de não continuar casada.Essa é uma probabilidade muito alta se você considera importante que poucas pessoas no mundo acreditam que encontrou o parceiro ideal.

A boa notícia é que o copo está meio cheio. Se existem pessoas que ficam sozinhas, muitas acabam num bom casamento. Então, o que diferencia de quem continua bem casado daquele que fica sozinho? Quem acaba sozinha é ou era, em algum um ponto, uma pessoa completamente insuportável?

Eu não acho que haja qualquer outro termo para isso. Porque acredito que qualquer uma  – e eu quero dizer, qualquer pessoa mesmo – pode encontrar outra para amar e ser amada em troca de alguma coisa, mesmo que sejam as abençoadas afinidades. Cada pessoa neste planeta tem essa capacidade. No entanto, muitos de nós acabarmos sozinhos ou mal casados. Então o certo é valorizar o outro e descobrir outras afinidades além das que encontramos no começo do relacionamento.

É comum não apreciarmos uma boa coisa quando a encontramos. Das duas uma: ou não percebemos o que descobrimos ou esperamos encontrar algo melhor na estrada.  Não se preocupe em procurar o mais ou menos ou aquele que você julga mais esperto e atraente. Também não se dê ao trabalho de se fazer atraente para uma pessoa que você vê como especial ou em procurar alguém perfeito; o perfeito não existe. E não são poucas as vezes em que, na perspectiva forçada de agradar, agimos como ‘babacas’.

A maioria das pessoas no mundo não merece encontrar um grande parceiro porque elas não são grandes pessoas. O que você pensa sobre isso? Se acha que o outro não é bom o suficiente para você, então porque o mantém por perto?

Todas as outras pessoas neste mundo acreditam que são tão especiais quanto você é. Elas, provavelmente, também estão à procura de alguém perfeito. Perfeito é uma palavra tão bonita e, ao mesmo tempo, tão feia, porque esse é um objetivo impossível de alcançar. Ainda que nos sentimos doadores e merecedores da perfeição ninguém consegue atingi-la. E que graça ela teria, na verdade? O que vem depois do felizes para sempre, amém!?

Eu não quero ser perfeito. O que eu quero é alguém que lute comigo na construção harmoniosa de nossa relação. Quero alguém que acorde todas as manhãs e deseje melhorar a si mesma, para si mesma e para o convívio com o resto do mundo, não apenas comigo.

Eu quero alguém que entenda que o relacionamento é feito de duas pessoas e as duas contribuem para o sucesso ou para o fracasso. E que se trabalharmos juntos poderemos encontrar o sentido mais próximo da magia de um relacionamento a dois.

Da redação de Portal Raízes

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos, e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você. Siga o Portal Raízes também no Youtube e no Instagram 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.