“Qual é o seu valor principal”? Qual o seu valor auxiliar? O que faz você se emocionar? O que move seu coração? O que impulsiona seu despertar? Quais as ideias que você tem mais fortes pela manhã? Em quê você dorme pensando e em quem? Estes são seus valores. Decidiu que seus valores são família, dinheiro, um equilíbrio entre os dois? Decidiu que seus valores são viagens, família, dinheiro, um equilíbrio entre os três? Perfeito. Definido o valor, procure este valor obsessivamente, sem cessar, sem cessar em nenhum momento.

Há mais de quarenta anos quando eu estava estudando, estudando línguas inclusive, eu ouvi várias pessoas dizendo sempre que era muito esforço. Quando eu fiz faculdade, evitei excesso de festas, evitei maconha, o que num curso de humanas na USP é um isolamento muito grande, não pegava ninguém, evitei coisas, foquei no que eu queria, eu estou aqui para estudar, eu estou aqui para estudar muito, depois continuei estudando e fez mestrado, doutorado, fui morar fora, aprendi línguas, e sempre, sempre mirando no meu valor, e o valor é ser um profissional de excelência, e não apenas excelência média, de grande excelência. Eu mirei desde o início, eu mirei na ideia de que eu quero ser Alexandre o Grande, não Alexandre o Médio nem o Pequeno, não quero ser médio, não quero ser a pessoa legalzinha.

Por incrível que pareça, e até vaidoso que possa parecer a vocês, mas isso foi um lema de vida, desde muito cedo eu disse ‘eu quero ser, senão o melhor, um dos melhores professores do Brasil’, um valor alto, vaidoso. Só que eu aprendi que mirando alto às vezes a gente consegue um pouco menos, mas se você mirar baixo você consegue ainda menos. Mirem alto, não tente ser o melhor vendedor do condomínio, é muito pouco; não tente ser a melhor pessoa da rua, é muito pouco; mirem alto, mirem alto e busque isso, ‘eu quero ser o melhor vendedor do Brasil’ simplesmente isso.

Se alguém acha que não pode, ache os instrumentos para poder. Um outro conselho importante, quer saber quando está dando certo? Quer saber quando o seu projeto de vida acertou? Quando aquele semi-amigo lhe abraça, chega a você e lhe diz: ‘Você tem sorte né?!’ ‘Nossa você tem muita sorte’. Preste atenção nessa frase que o tio Leandro vai dizer: Sorte é o nome que o vagabundo dá ao esforço que ele não faz. Sorte existe sim, eu não controlo tudo, eu não sou Deus, eu não controlo tudo.

Então mais uma vez um conselho forte: ouçam os pessimistas (para pessimista não vale a mãe, a mãe é sempre otimista, ouça o cunhado, cunhado é bom pra isso) vejam o que eles têm a dizer, agradeçam, e enquanto eles falam tenha aquela reação bovina ‘huuuummm’. Ouçam, depois agradeçam, e comecem a trabalhar com o otimismo total, é só assim que se cresce, é só assim que se consegue alguma coisa”.

Transcrição feita pelo Portal Raízes de um trecho da palestra O que é vida plena? – do professor Leandro Karnal.

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.