Silvio Santos ignora vitória de mulher negra em concurso e é acusado de racismo

Portal Raízes

O apresentador Silvio Santos foi acusado de racismo por usuários das redes sociais ao ter ignorado a vitória de uma mulher negra durante seu programa, no último domingo 8. No quadro “Quem Você Tira?”, o dono do SBT deixou de premiar a cantora negra Jennyfer, escolhida por votação popular como a melhor, e decidiu dar 500 reais para todas as candidatas, além de mais 500 reais para a candidata que julgou ter feito a melhor interpretação.

A decisão do público era clara, com 84 votos a vencedora seria Jennyfer, enquanto as outras candidatas contavam com 8, 5 e 3 pontos. Mesmo vencendo disparadamente, o apresentador não aceita o resultado e muda as regras do jogo para premiar uma mulher branca que teve apenas 5 votos popular, a escolhida de Silvio foi , Juliani, que recebeu o valor extra e foi elogiada pelo apresentador: “Você é muito bonita”. Na internet, o público não gostou nada da atitude de Silvio e o acusou de estar sendo racista com a intérprete que mais pontuou.

Nas redes sociais, Jennyfer se posicionou dizendo que se sentiu constrangida por Silvio Santos, mas que não abrirá processo contra ele.

“Ganhei o dinheiro, pagamos as contas, o Silvio vai continuar podre de rico e não vai adiantar nada ficar brigando pelo que achamos que está certo. […] Não adianta processar, ir atrás de direitos, porque vou ser prejudicada, nunca mais vou participar de emissora nenhuma, vou queimar meu dinheiro com advogado… Deixa pra lá”, disse ela, no Instagram.

Conheçam o trabalho da Jennyfer Oliver em seu instagram:

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.