‘Vai macaco, senta aí’: Sabrina denuncia frase racista vinda da produção de A Fazenda 11

Portal Raízes

Dói o coração ver que as pessoas ainda sofrem racismo da sociedade. Sabrina Paiva, participante do programa A Fazenda 11, e ex-miss de São Paulo, foi vítima desse crime em pela tv aberta, nesta terça-feira 5. No momento do ocorrido algumas pessoas ficaram confusas com o que tinham ouvido através de um espelho onde fica a produção do reality, mas Sabrina tinha certeza do que ouviu, e se demonstrou constrangida e ofendida com o ocorrido.

Em vídeo, consegue-se ouvir claramente um homem dizendo ao fundo “Vai macaco, senta aí”. Veja:

No dia seguinte a emissora assumiu o ocorrido e declarou a demissão do funcionário, mas isso não impediu o choro de Sabrina, um choro doído de se ver, e que sabemos ser presente na vida de muitos que sofrem com o racismo.

Nas redes sociais, o público subiu a hashtag Sabrina Merece Respeito.

A discriminação racista é considerada crime pela Constituição Federal que apresenta diversas formas de punição para estes casos. Já que o crime representa o ódio ou aversão a todo um grupo, o racismo é um delito de ordem coletiva, que ataca não somente a vítima, mas todo o ideal de dignidade humana. Vale ressaltar que o racismo é um crime inafiançável, com pena de até 3 anos de prisão.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.