Piedade Rodrigues de Souza. Uma"Frida" aos 93 anos

Somos todas Frida: artistas fazem exposição de “Fridas” em homenagem ao Dia da Mulher

Retratos na parede em laços de fita e flores na cabeça. Alma feminina, estado mutante no diário do tempo. Frida Kahlo pinta a dor com cores intensas, em belas imagens sinalizando as mulheres em sua garra e coragem: “Nunca pintei sonhos, pintava minha realidade”; Mulher dividida, intensa, apaixonada – mas repleta de esperanças; “Pinto a mim mesma porque sou sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor”.

Frida teve uma vida que faria muitas mulheres se vestirem de luto, mas preferiu vestir flores. Adornados de intensa delicadeza, os artistas Nonatto Coelho e Jake Vieira unem energias em homenagem às mulheres. Jake Vieira de alma feminina, aguçada, clica emoções com sua câmera, ‘descena’ o que estampa o grito íntimo na beleza da mulher. A sensibilidade da artista alia se à amante da fotografia: com suas lentes capta sentimentos e com o olhar do coração eterniza pessoas, atravessando ruas, em bancos de praças, amantes solitários e as silhuetas com fendas do tempo nas histórias vividas. Nonatto Coelho, expressivo artista, desliza os pincéis nas linhas da íris, ressaltando, com astúcia, a Diva Frida Kahlo que mora nas nuances pictóricas.

Destacando se com mais de 30 anos de arte, o ícone das tintas pulsa a alma, em imagens de um processo criativo e livre em que as cores vivas aliam se à vida. Os artistas se pautam em viva cumplicidade, embalando a arte nas fendas da sensibilidade do olhar.

“Pés: pra que os quero, se tenho asas pra voar?”.  Frida Kahlo

Texto da artista plástica Rosy Cardoso

“SÓ FRIDA” – Exposição

Artista Plática e Arquiteta Hortência MoreiraArtista Plástica e Arquiteta Hortência Moreira – Vestida de Frida – Fotografia de Jake Vieira

Exposição Coletiva de Jake Vieira e Nonatto Coelho.Onde os Artistas reúnem trabalhos inspirados em Frida Kahlo que, segundo os artistas, simboliza a Força e Luta da Mulher. Com fotografias de Jake Vieira e telas Nonatto Coelho, a  Exposição “So Frida” é uma amostra cheia de cores, vida e as contradições de Frida.

Tela de Nonato Coelho
Tela do artista plástico Nonato Coelho
Serviço:
A Abertura será no dia 08 de Março as 20 horas

Local: Centro Cultural Octo Marques – Galeria Frei Nazareno Confaloni  – Endereço:Rua 04 Nº 515 –  Edifício Partenon Center – Setor Central – Goiânia – Goiás. Mais informações: (62) 3201-4687 e 3201- 4695

Breve resumo sobre Frida Kahlo

Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderon foi uma das personagens mais marcantes da história do México. Patriota declarada, comunista e revolucionária Frida Kahlo, como ficou conhecida, teve uma vida de superações e sofrimentos que refletidos em sua obra a tornaram uma das maiores pintoras do século.

Em seu diário, publicado em 1995 e traduzido para diversas línguas, e em sua autobiografia publicada em 1953, Frida deixou registradas suas dores e sobretudo suas frustrações pela infidelidade do marido, por quem era extremamente apaixonada, e pela impossibilidade de ter filhos. Toda sua obra, constituída majoritariamente por auto-retratos reflete essa condição.

Na noite de 13 de julho de 1954 Frida Kahlo foi encontrada morta em seu leito. A versão oficial divulgou que ela teve morte por embolia pulmonar, mas suas últimas palavras em seu diário foram: “Espero a partida com alegria…e espero nunca mais voltar”. Frida

 

TEXTO DERosy Cardoso
COMPARTILHAR
Portal Raízes
Raízes Jornalismo Cultural - Portal, Revista Impressa e Programa de Televisão




COMENTÁRIOS