Para animar o seu final de ano, entre uma de suas favoritas e outras, que tal assistir filmes super indicados pela crítica e por assinantes da Netflix. Confira 10 filmes na Netflix para maratonar no final do ano.

1 – Era Uma Vez Um Sonho

O filme busca garantir indicações ao Oscar 2021, tendo no elenco duas grandes atrizes Amy Adams e Glenn Close. O longa é baseado em fatos reais, em um período pós-guerra, onde a família Vance vai morar em Ohio na esperança de ficar longe da pobreza. O mais jovem da família cresce e vai para a universidade de Yal fazer o curso de Direito, ao mesmo tempo em que precisa lidar com as suas lembranças da infância, com os problemas da mãe e da avó, são diversos temas abordados, envolvendo alcoolismo, drogas, abusos. O roteiro é uma adaptação do livro Hillbilly Elegy: A Memoir of a Family and Culture in Crisis, escrito por J.D. Vance.

2 -Enola Holmes (2020), Harry Bradbeer

Na manhã de seu aniversário de 16 anos, Enola Holmes descobre que sua mãe desapareceu sem deixar nenhuma pista. Depois de uma infância livre e amorosa, ela se encontra sob o cuidado dos irmãos, que ameaçam mandá-la para um internato. Decidida a encontrar a mãe, Enola foge para Londres, onde descobre uma grande conspiração por trás do desaparecimento. Ela se torna uma detetive brilhante, superando o irmão famoso, Sherlock Holmes.

3. A Origem (Ficção Científica, 2010)

O filme conta a história intrigante de Don Cobb (Leonardo DiCaprio). Um ladrão que consegue invadir os sonhos de suas vítimas e descobrir todos os seus segredos guardados no subconsciente. Devido a morte de sua esposa, ele é um fugitivo proibido de voltar ao EUA e não pode reencontrar seus filhos.

Em meio às suas pertubações e aflições, ele decide aceitar a missão de um empresário: ele seleciona um time para invadir a mente e plantar uma ideia em um herdeiro japonês.A Filosofia neste filme pode ser relacionada ao mesmo princípio da questão do platonismo que nós podemos perceber no filme Matrix – fato do mundo inteligível ser diferente do mundo sensível. No filme, vemos a ideia de que o mundo ‘real’ é o inteligível, e os sonhos é o mundo das ideias. Então, o que nós vivemos nada mais é que uma reminiscência, uma lembranças do mundo das ideias. Confuso? Veja o filme.

4 – A Balada de Buster Scruggs

A Balada de Buster Scruggs é o tipo de filme para quem não tem preguiça de pensar. É divertido e inteligente na medida certa. É formado por 6 contos ambientados no árido e violento Velho Oeste americano. O cenário, as personagens e o formato narrativo são os mesmos dos clássicos do gênero. O que muda é a profundidade filosófica com que alguns temas humanos são abordados.

5 – Modo Avião (Nacional 2020), César Rodrigues

Como a grande maioria das estudantes de moda, Ana (Larissa Manoela) tinha o sonho de se tornar uma estilista de muito sucesso. Porém, ao receber uma proposta de ser influenciadora digital de uma marca renomada, ela larga a faculdade para investir todo o seu tempo na página digital criando publicações. O trabalho que a princípio seria incrível, foi ficando cada vez mais nocivo para ela mesma: certo dia, de tanto ter os olhos somente na tela do celular, a jovem sofre um sério acidente de carro, o que a leva a deixar sua função de influenciadora de lado e passar um tempo na casa de seu avô Germano (Erasmo Carlos), no interior da cidade. Nessa volta às origens, Ana entra em um profundo processo de autoconhecimento e estabelece mais proximidade e afeto pela sua família e por ela própria.

6 – Na Própria Pele – O Caso Stefano Cucchi

Detido por posse de drogas, Stefano Cucchi enfrenta uma semana atrás das grades que muda para sempre a vida de sua família. Baseado em fatos reais. Filme de drama, direção de Alessio Cremonini, estrelando Alessandro Borghi, Jasmine Trinca, Milvia Marigliano.

7 – Rede de Ódio

Nas redes sociais um jovem faz o maior sucesso nas campanhas de ódio, mas a crueldade virtual tem seu preço na vida real. Em Rede de Ódio, o protagonista é o pupilo de uma agência que visa danificar as imagens de pessoas públicas, mas também é o criador do caos crescente imposto na narrativa. Oscilando entre aprendiz e mestre, Tomasz (Maciej Musialowski) instiga o espectador a todo o momento, pois sua frieza e serenidade são duas características que impossibilitam uma visão mais clara do que pode estar por vir. Os movimentos que faz em prol da própria estabilidade aos olhos de quem o conhece surpreendem, mas ao poucos se transformam em algo corriqueiro.Jan Komasa, diretor do ótimo Corpus Christi, entrega mais um exemplar de como os personagens de seus filmes lideram experiências que conversam com o que reside em suas vontades mais obscuras. Em ambos os filmes, os jovens protagonistas são reféns do passado e moldam suas vidas atuais com base no que já perderam. Porém, nesta nova produção lançada diretamente.

8 O Limite da Traição

Um filme de Tyler Perry. Grace confessa ter assassinado seu próprio marido, mas a sua advogada desconfia que algo esteja errado nessa história e então parte em busca da verdade neste caso. Este filme contém drama policial e suspense.

https://youtu.be/FSbAHk2UKR8

9 – 22 de Julho

Baseado em fatos reais. Anders Behring Breivik, consumido pelos seus ideias fundamentalistas cristãos e anti-islâmicos, mata 75 pessoas a tiros em um acampamento na Ilha de Utoya. Os sobreviventes do ataque pedem justiça ao governo Norueguês, enquanto os advogados do terrorista condenado se mobilizam para defendê-lo perante a lei.

10 – The Old Guard

Em The Old Guard, Andy (Charlize Theron) e seus companheiros formam um grupo de soldados que possuem a inestimável virtude da vida eterna. Eles vivem através dos anos oferecendo seus serviços como mercenários para aqueles que podem pagar, se passando como seres humanos comuns dentre os demais. No entanto, tudo muda com a descoberta de que existe uma outra imortal que atua como fuzileira naval.

 

 

 

 

RECOMENDAMOS






Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.