10 traços psicológicos da mulher incompreendida

Portal Raízes

Neste artigo, explicaremos 10 curiosidades cientificamente comprovadas da psicologia feminina no amor, nas relações sociais, na sexualidade, na comunicação, na agressão e muito mais.

Você sabia que o cérebro de uma mulher é diferente em relação ao de um homem? Essas diferenças, somadas a fatores hormonais e outras circunstâncias, fazem com que o comportamento da psicologia feminina tenha certas peculiaridades.

Os 10 Traços psicológicos de uma mulher empoderada

1 – As mulheres falam mais sobre outras pessoas

Talvez você tenha ouvido falar que as mulheres falam mais do que os homens. E em certas ocasiões, é. No entanto, vários estudos recentes na Universidade de Harvard, na Universidade do Texas e na Universidade do Arizona mostraram que as mulheres falam aproximadamente o mesmo número de palavras que os homens falam todos os dias.

Mas o que realmente é observado é que as mulheres falam mais quando precisam realizar alguma tarefa como equipe, se o grupo for pequeno.

E outra diferença importante que foi encontrada é que as mulheres falam mais sobre outras pessoas, enquanto os homens em geral falam mais sobre esportes, política, carros ou outros tópicos mais impessoais.

Isso você não precisa ser visto como algo negativo. De acordo com o neuropsiquiatra Louann Brizendine, autor do livro “The Female Brain”, comentando detalhes sociais e emocionais sobre outras pessoas, ajudou as mulheres a entender melhor as relações interpessoais e manter a família juntos por milhares de anos.

2 – As mulheres são mais sensíveis

A esta conclusão veio uma equipe de psicólogos que se dedicaram a estudar os traços de caráter de homens e mulheres através de uma pesquisa especial.

Os resultados da pesquisa, realizados por cientistas da Universidade de Turim e da Universidade de Manchester, mostram que uma das principais diferenças entre homens e mulheres é a sensibilidade.

Eles tendem a ser mais emocionais ou sentimentais, e também mais calorosos, cordiais e apreensivos. Há também aqueles que pensam que os homens também são realmente sensíveis, apenas que eles não se expressam tanto.

3 – As mulheres pensam intuitivamente

Você está surpreso que, muitas vezes, as mulheres, com apenas um olhar, identificam uma mulher intrigante ou uma coleguinha que poderia ter uma má influência em seus filhos?

A famosa intuição feminina existe, e os cientistas parecem ter encontrado uma explicação biológica para esse fenômeno.

Esta capacidade de pensamento automático e inconsciente definido como intuição, que permite que as mulheres adivinhem o que as outras pessoas estão pensando ou sentindo, estaria relacionada à quantidade de testosterona a que estão expostas antes de nascer, de acordo com os resultados de um estudo feito em Granada.

Os bebês masculinos recebem mais testosterona durante o desenvolvimento fetal, e isso pode afetar a maneira como seus neurônios funcionam mais tarde.

Desta forma, o pensamento masculino tende a ser mais reflexivo e racional, enquanto as mulheres são mais impulsionadas pelo seu instinto do que por qualquer outra coisa.

4 – Mudanças hormonais afetam o humor

A maioria das mulheres percebe como seu humor muda quando seu período menstrual se aproxima. As mulheres podem ficar mais irritadas nesse período, sentindo-se mais deprimidas e temperamentais.

Em contraste, durante os primeiros dias do ciclo até a ovulação, esses sintomas desaparecem. Isso tem uma explicação clara do ponto de vista hormonal.

Quando os níveis de estrogênio são altos, durante a primeira parte do ciclo, as mulheres geralmente estão em melhor estado de espírito, ficam leves e se interessam mais pelo sexo. Quando o nível de estrogênio cai e aumenta a progesterona, é quando as mulheres se tornam mais suscetíveis e irascíveis.

5 – As mulheres tendem a não expressar sua agressividade

Tanto as mulheres como os homens sentem raiva igualmente, com a mesma intensidade, mas muitas vezes canalizam essas emoções de uma maneira muito diferente.

O homem é mais propenso a expressar sua agressividade, entrar em conflito e lutar. A maneira como seus neurônios estão conectados no cérebro torna-os mais propensos à agressão física.

Por outro lado, as mulheres parecem evitar conflitos, o que não significa que elas não sentem essas emoções. As mulheres tendem a ser fisicamente menos agressivas, embora possam canalizar esses sentimentos ao se expressar verbalmente.

6 – As mulheres se preocupam mais

Também é mostrado que as mulheres cuidam mais do que os homens. Elas têm preocupações mais intensas, porque percebem maior risco em certas situações e tendem a ter mais ansiedade do que os homens.

Então, se você perceber que sua esposa ou namorada está muito preocupada, considere algo natural.

7 – A mulher entende melhor a linguagem não verbal

Sempre que duas ou mais pessoas se comunicam falando, elas também se comunicam inconscientemente por meio de gestos, poses ou movimentos das mãos.

Segundo os psicólogos, as mulheres tendem a ser melhores na interpretação das informações fornecidas pela linguagem não verbal.

Provavelmente, a intuição baseia-se na interpretação dessas mensagens e ajuda as mulheres a serem mais empáticas, ou seja, perceberem o que sentem ou o que a outra pessoa está pensando.

8 – As mulheres tomam menos decisões arriscadas

Outra curiosidade da psicologia feminina é que elas não tomam tantas decisões de risco em comparação aos homens. A mulher geralmente é mais cautelosa e, como você leu em parágrafos anteriores, geralmente percebe maior risco em determinadas situações.

Os homens em geral são aqueles que assumem tarefas como mineração, construção ou caça, atividades que envolvem um certo risco.

Por outro lado, desde tempos imemoriais, a mulher é a pessoa que deve vigiar a segurança de sua casa e seus filhos, e é provável que até hoje, ela pensa muito bem antes de tomar uma decisão arriscada.

9 – As mulheres falam sobre seus sentimentos

Certamente você já notou essa característica da psicologia feminina. Eles costumam se abrir mais sobre seus assuntos pessoais e seus sentimentos.

De acordo com a psicóloga Elaine D. Eaker, que conduziu um estudo de discussões matrimoniais, descobriu que muitos homens guardam seus sentimentos para si, pedem silêncio e abandonam a discussão. Enquanto que as mulheres expressam mais o que sentem e insistem na discussão, mencionando as coisas que gostariam de mudar.

10 – As mulheres têm uma memória melhor

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Cambridge, as mulheres são mais capazes do que os homens de memorizar informações. A pesquisa foi realizada com a colaboração de 4500 pessoas entre 49 e 90 anos de idade, e mostrou que, além do gênero, a educação também influencia a memória.

Aqueles que deixaram de estudar antes da idade de 16 anos cometiam mais erros nos testes do que aqueles que deixaram a escola com 18 anos ou mais, o último demonstrando ter uma memória mais forte.

O fato de que as mulheres têm uma memória mais eficiente pode explicar por que elas se lembram tão perfeitamente dos aniversários de toda a família, dos aniversários de namoro e das chaves do carro.

É difícil entender as mulheres?

Alguns psicólogos acreditam que uma das maiores necessidades dos casais hoje é o conhecimento das características mentais básicas do sexo oposto. Então, se você quiser entender melhor as mulheres, comece por analisar as curiosidades que você leu e tenha-as em mente a próxima vez que você interagir com elas.

 

Texto de Bettina Cabana – Tradução e livre adaptação Portal Raízes

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.