A maravilhosa lição de vida dessa menina autista ao revelar seu sonho em uma prova de Filosofia

Portal Raízes

A pequena Eduarda Santos, de 7 anos, fez sucesso na internet por causa de suas respostas em uma prova de Filosofia, em que expôs a simplicidade de seus sonhos e explicando, de forma bem simples, a diferença entre desejos e necessidades.

Na prova, foi pedido que os alunos contassem qual era seu sonho na vida e que o ilustrassem. A resposta de Eduarda foi bem simples: “Comer 2 potes de sorvete“. Kenya, mãe da menina, comentou: “Para ela, não foi nada diferente, não me contou nada sobre a atividade, foi como se fosse normal. Quando eu vi, não sabia se ria ou chorava“.

Outra resposta trouxe a reflexão sobre a importância das coisas, na questão sobre a diferença entre desejo e necessidade: “Necessidade é o que a gente precisa; desejo é o que a gente não precisa“, escreveu Eduarda, que completará 8 anos em breve e é diagnosticada com autismo.

Nós adultos temos tantos sonhos, desejos e às vezes nem tudo é necessidade. Realmente parei para pensar: ‘O que é importante hoje?‘. Chorei, chorei muito. São coisas pequenas que fazem a diferença, pequenos gestos“, comentou a mãe, emocionada.

Fonte: Hypeness

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.