Embora as mães sejam consideradas cuidadoras e nutridoras naturais, não podemos simplesmente ignorar o papel dos pais na vida de seus filhos. E embora a maioria das pessoas reconheça isso como particularmente verdadeiro para os meninos, as meninas também precisam de um modelo masculino positivo.

A relação de uma filha com o pai pode desempenhar um papel fundamental no seu desenvolvimento psicológico. Pode afetar não apenas sua confiança e autoimagem, mas também suas opiniões sobre os homens e a capacidade de confiar mais tarde na vida. O bom pai deve, acima de tudo, fazer com a sua filha, ainda pequena, saiba distinguir a diferença entre o amor de um pai, que é o seu educador para vida, do amor possessivo e controlador.

Pais que se conectam de forma saudável com suas filhas, podem ter um impacto verdadeiro e duradouro em suas vidas. Pesquisas sugerem que um bom pai pode afetar positivamente a vida de sua filha desde a infância até a vida adulta: melhorando a sua capacidade de manter relacionamentos satisfatórios; a estimulando a ser uma mãe eficaz; a motivando a encontrar satisfação na vida como mulher e a encorajando a falar por si mesma.

Por que o relacionamento pai-filha é importante?

A relação pai-filha é complexa, e os pais são mais do que apenas provedores. A forma como os pais encaram a vida servirá de modelo para as filhas criarem e construírem a sua própria vida. Se um pai quer ter uma relação saudável e amorosa com sua filha, deve dar os seguintes exemplos:

  • Seja mais seguro e mais contente em seus relacionamentos românticos
  • Faça bons cursos ou tire boas notas
  • Faça melhores escolhas em relação às amizades e afetos
  • Seja mais confiante e melhor consigo mesmo
  • Seja assertivo, mas não agressivo.

E as mulheres que crescem com pais emocionalmente ausentes podem fazer más escolhas em suas vidas e ter baixa autoestima. Eles podem desenvolver um estilo de apego ansioso e viver em um estado de desconfiança e medo.

Abaixo está uma exploração das 5 razões pelas quais os pais são importantes para suas filhas:

1. Quando o pai está envolvido, a filha se sai melhor na escola

Os pais envolvidos nos estudos das filhas não demonstram apenas a importância da educação. Pais que incentivam continuamente suas filhas a se saírem bem na escola ou oferecem ajuda sempre que estão com dificuldades podem incutir uma atitude positiva em relação ao aprendizado e à curiosidade.

Mesmo atos aparentemente triviais podem fazer uma enorme diferença. Ajudá-las com seus projetos ou deveres de casa ou simplesmente motivá-las a participar de cursos desafiadores pode dar às filhas a confiança para saírem bem e alcançarem o sucesso profissional e econômico. Estar lá para elas, como aparecer em suas peças, recitais ou jogos, também pode ter um impacto positivo e duradouro.

2. O pai estabelece um padrão para os relacionamentos românticos de sua filha

De acordo com a pesquisa, meninas com bons relacionamentos de infância com seus pais são mais propensas a escolher parceiros românticos que se assemelham a elas. Os pais estabelecem o padrão de como sua filha deve ser tratada pelos futuros parceiros e o que eles devem esperar em relacionamentos adultos ou românticos .

As moças tendem a julgar todos os homens que entram em suas vidas com base no exemplo dado por seu pai. Quando a menina é mal tratada, desvalorizada, humilhada e sofre violências físicas, verbais, psicológicas e/ou sexuais de seu pai, ela passa a sua vida inteira acreditando que não é digna de ser respeita, amada, cuidada… então ela aceita receber o tipo de relacionamento afetivo que julga merecer.

Por isso, um bom relacionamento pai-filha reforça a confiança de suas filhas e fornece-lhes uma boa base para o autorrespeito. Também é sugerido que meninas com relacionamentos fortes e saudáveis ​​com seus pais são menos propensas a se tornarem precocemente ativas  sexualmente e menos propensas a ter uma gravidez na adolescência.

O que as filhas precisam de seus pais é que eles constantemente dediquem tempo para conversar com elas sobre autoestima, autoconfiança, permissividade e sexualidade. Isso dará às meninas o exemplo que os homens podem ser bons ouvintes, atenciosos, carinhosos, confiáveis ​​e flexíveis. E se não forem, elas têm todo o direito de não se relacionarem com eles.  Elas então aprenderão a não se contentar com um homem que só se interessa por sua aparência, mas vão se interessar somente por aquele que as ama, as aceita como são e as respeita.

3. O pai afeta a confiança e a autoestima de sua filha

Os pais servem como a primeira figura masculina e modelos na vida de suas filhas. É por isso que um relacionamento amoroso e forte entre pai e filha pode impactar positivamente na assertividade e na autoconfiança de sua filha.

Pais que constantemente fornecem afeto, validação e afirmação, podem ajudar suas filhas a crescerem para se tornarem adultas seguras, fortes e confiantes. Meninas que têm um vínculo estreito com seu pai, tendem a ter uma autoimagem mais positiva e níveis elevados de autoestima . Isso pode ajudá-las a se tornarem mais ambiciosas, autodisciplinadas e bem-sucedidas. A melhor parte é que os pais não precisam fazer grandes gestos ou esforços extremos para causar uma influência positiva na vida de suas filhas. Basta apenas estar lá, dar ouvidos e as mãos.

4. O pai pode ajudar a promover uma imagem corporal positiva em sua filha

Outra razão pela qual os pais são importantes para suas filhas é que eles desempenham um papel importante na forma como as meninas veem seus corpos. A filha leva muito em consideração, não apenas a maneira como seu pai fala sobre a sua aparência, mas também como ele fala da aparência de outras mulheres.

Bons homens sabem que o que vale no mundo é o respeito e a aceitação da pessoa como ela é, independentemente de seu tamanho, forma, cor, gênero ou peso. Além disso, estudos mostraram que meninas cujos pais sempre enalteceram mais as suas habilidades cognitivas do que os seus atributos físicos, eram menos propensas a desenvolverem ansiedade ou depressão. Há também menos risco de estarem insatisfeitas com a aparência, o que significa menor probabilidade de desenvolverem dismorfia corporal ou transtornos alimentares. Isso pode se traduzir em uma melhor saúde mental e emocional, o que é benéfico para lidar com situações estressantes de forma eficaz.

5. O pai capacita sua filha a assumir riscos e chances

De acordo com estudos, a confiança das meninas cai para 30% entre as idades de 8 a 14 anos. O pai, curiosamente, é melhor em detectar essa queda de confiança. Isso permite que ele envolva mais com sua filha e a encoraje a acreditar em si mesma.

Capacitar a filha em seus primeiros anos, lhe fornece uma boa base para o seu sucesso no futuro. Quando o pai estimula sua filha acreditar em si mesma, ela é encorajada a explorar mais possibilidades e não se estagnar em sua zona de conforto. Ela desenvolverá senso de aventura e aprenderá que há vantagens e desvantagens em correr riscos. Ela também saberá o que fazer quando surgirem desafios.

O que o pai pode fazer para fortalecer o relacionamento entre pai e filha

Outra razão importante pela qual os pais são importantes para suas filhas é que eles podem impactar o bem-estar integral delas. Isso inclui sua autoestima, as escolhas de relacionamento no futuro e a maneira como elas se sentem sobre sua aparência.

Com pais presentes e emocionalmente disponíveis, as mulheres jovens podem crescer para se tornarem mais seguras, confiantes e ter mais chances de sucesso.
Aqui estão algumas sugestões para criar um relacionamento saudável com sua filha ou fortalecê-lo, independentemente da idade:

Regue sua filha com amor e carinho

Mostre e lembre sua filha que você a ama incondicionalmente e que ela pode confiar em você sem julgamentos. Diga “eu te amo”, e se ela consentir, lhe abrace várias vezes ao dia e lhe assegure que você sempre estará com ela nos momentos difíceis. Diga-lhe que ela é inteligente, digna e capaz. Você também deve elogiar sua aparência, mas não vincule isso ao seu tamanho, peso ou qualquer outro estereótipo. Ao invés de: “você está linda como uma princesa”, diga: “Você deixou esse vestido radiante”.

Mostre que você respeita e valoriza a mãe de sua filha

Meninas (e meninos) aprendem observando os adultos, e isso inclui como seus pais e mães interagem uns com os outros. Certifique-se de tratar a mãe de sua filha com amor, respeito, empatia e benevolência. Se você não respeita, não ama, não cuida, não valoriza a mãe de sua filha, isso não diz nada sobre a mãe de sua filha, mas diz muito sobre você. E sua filha, com certeza, vai se espelhar em seu comportamento quando for tratar a própria mãe. Nunca se esqueça de que falar mal de um dos pais para a criança, é crime de alienação parental e isso vale para pais, mães, avós, tios e etc.

Esteja ativamente envolvido e interessado na vida psicoemocional de sua filha

É importante ressaltar que independentemente das condições sociais em que se vive, o que determina quem seremos na vida adulta é a forma afetuosa em que nossas emoções, pensamentos e sentimentos são aceitos, escutados, validados, respeitados e não julgados na infância. Então, não se preocupe com quem a sua filha será no futuro, se preocupe em como ela se sente hoje. Deixe-a verbalizar todos os seus sentimentos e não julgue nenhum deles. Você saberia dizer exatamente como a sua filha está se sentindo emocionalmente hoje?

Foto de capa: Acervo pessoal de @joao_marcosfernandess – Autorizada exclusivamente para o Portal Raízes. Proibida a reprodução. 

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.