A atriz Myrian Rios, faz vídeo para testemunhar que está surda e é genético

Portal Raízes

A atriz Myrian Rios, 62, tenta se adaptar à falta de som na sua vida. A atriz anunciou recentemente que está surda. Após o pronunciamento, muitos de seus seguidores demonstraram apoio.

Myrian estava havia 17 anos fora da TV quando voltou a atuar em “As Aventuras de Poliana”. No currículo, a atriz tem participações em novelas como “Ti Ti Ti” (Globo, 1985), “Aquarela do Brasil” (Globo, 2000) e “O Clone” (Globo, 2002). Ela ainda teve um relacionamento com o rei Roberto Carlos nos anos 1980.

“Sou muito objetiva. Estou surda e não escuto. Agora o médico falou vamos fazer uma cirurgia. Eu estou muito feliz que meu filho está comigo, me ajudando, me dando uma força. Não estou preocupada com nada, minha única preocupação genuína é de não pecar porque quero ir para o céu”.

Segundo a atriz, o problema de audição é algo que vem da genética materna. Há 11 anos, a situação ficou crítica, e ela precisou passar por uma cirurgia para colocar um implante coclear, dispositivo eletrônico que oferece a sensação auditiva.

Segundo Myrian, sem a prótese ou o aparelho, sua surdez é total. Em suas redes sociais, a atriz comentou que estava incomodada com a situação.

“Eu fiquei surda. Completamente surda dos dois ouvidos. Eu não ouço passarinho cantando, não ouço o barulho da chuva. Isso me incomoda. Eu não ouço nada. Eu não ouço a minha voz. Eu não estou ouvindo a minha voz, por exemplo. Eu não ouço meus filhos me chamando, cachorro latindo. Só se falar muito pertinho do meu ouvido. Dentro do meu ouvido eu ouço”.

Agora, ela diz que vai retirar as próteses internas para utilizar um outro aparelho externo, que está sendo desenvolvido sob medida. Assista o relato completo:

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.