A resposta para todas as perguntas sobre fibromialgia e demais dores crônicas, está diretamente relacionada aos nossos hábitos alimentares. Por isso, precisamos substituir sistematicamente a ingestão de alimentos inflamatórios por uma dieta anti-inflamatória.

A dieta anti-inflamatória é um tipo de alimentação que combate e previne processos inflamatórios no organismo, o que pode prevenir o surgimento de vários tipos de doenças, como, fibromialgia, artrite, diabetes, Alzheimer, obesidade e até mesmo câncer. Quando a doença já existe, esta dieta pode evitar que o problema se agrave, prevenindo o aparecimento de complicações.

Além disso, a dieta anti-inflamatória também ajuda a aumentar as defesas do corpo, facilita os processos de cicatrização e diminui a formação de radicais livres, retardando o processo de envelhecimento. Todos os benefícios se devem ao fato de a dieta se basear no consumo de alimentos naturais e ricos em antioxidantes, ao mesmo tempo que evita a ingestão de carne vermelha, de alimentos industrializados ​​e ricos em gorduras ou açúcares simples.

Quais são os alimentos inflamatórios?

Existem alguns alimentos que devem ser evitados na alimentação por promoverem processos inflamatórios e aumentarem o risco de doenças como obesidade, câncer ou diabetes. Esses alimentos incluem: como:

  • Alimentos ricos em gordura, como bacon, frituras em geral, queijos amarelos, leite integral, requeijão, margarina, manteiga, pizza, nuggets, lasanha congelada, molhos do tipo ketchup e maionese;
  • Embutidos, como salsicha, presunto, salame, pastrami, tender, e mortadela;
  • Todos os tipos de açúcar,  e alimentos ricos em açúcar, como biscoitos, refrigerantes, sorvetes, sucos de caixa, garrafa ou em pó instantâneo, bolos, entre outros;
  • Carnes vermelhas, como carne de boi, cordeiro e carne de porco.
  • Café: o café está nesta lista porque ele causa insônia, e a insônia potencializa as dores crônicas. Café aparece com uma promessa dos problemas que ele mesmo causa. A cafeína atua bloqueando a ação da adenosina, uma molécula que se acumula no cérebro ao longo do dia, preparando o corpo para o repouso. As moléculas de cafeína interferem neste processo, impedindo a adenosina de fazer seu trabalho – e mantendo-nos alertas.

Todos estes alimentos podem ser consumidos com moderação na alimentação diária, mas se você quiser ter o prazer de uma vida sem dor crônica, você precisa passar pela reeducação alimentar anti-inflamatória.

Quais são os alimentos anti-inflamatórios? 

Antes de começar qualquer tipo de dieta, é importante consultar um nutricionista para fazer uma avaliação detalhada e realizar plano nutricional individualizado, de acordo com as necessidades e objetivos de cada pessoa. Na dieta anti-inflamatória deve-se dar preferência para o consumo de alimentos naturais e anti-inflamatórios, como:

  • Ervas aromáticas: orégano, tomilho, coentro, salsa, hortelã ou alecrim;
  • Temperos naturais: açafrão, canela, curry, alho, cravo, gengibre ou cebola;
  • Peixes ricos em ômega-3: atum, sardinha, cavala e salmão;
  • Sementes: linhaça, chia, abóbora ou gergelim;
  • Frutas frescas: laranja, acerola, goiaba, mamão, limão, abacate, coco, tangerina,
  • abacaxi, romã, melancia, cereja, morangos, mirtilos, framboesas ou uvas;
  • Nozes: amêndoas, amendoim, castanha do Pará ou castanha do Brasil;
  • Probióticos: iogurte natural, kombucha ou kefir;
  • Legumes: brócolis, couve-flor, repolho, espinafre, alface, repolho, cenoura e tomate;
  • Gorduras saudáveis: óleo de coco, azeite de oliva, sementes de chia ou de linhaça.

Esses alimentos devem ser preparados de forma simples, dando preferência aos grelhados, cozidos, assados, crus ou ao vapor.

Qual alimentação você prefere: a que inflama ou a desinflama?

O doutor Nivaldo Teles, neurocirurgião, especialista em dor crônica, em seu perfil no Instagram, sempre faz postagens necessárias acerca da relação entre as dores crônicas e os alimentos que causam inflamação em nosso corpo. Escolhemos uma de suas postagens para compartilhar um pouquinho com vocês o saberes indispensáveis desse médico que tem transformado a vida de milhares de pessoas que acompanham o seu trabalho. Nossa recomendação é levar as sugestões do doutor Nivaldo Teles para sua nutricionista, porque estamos certos de que será uma experiência muito positiva para sua vida. Confira:

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.