Artesã transforma roupas de pessoas que já partiram em ursinhos de pelúcia

Portal Raízes

Perder alguém é sempre uma dor muito grande, um vazio que fica, uma saudade imensa. Sempre estamos em busca de eternizar uma pessoa, um jeito de deixá-la mais pertinho da gente, e pensando nisso a artesã Mary Macinnes transforma as roupas dessas pessoas amadas que se foram em lindos ursinhos de pelúcia.

Apelidados de Ursinhos da Memória, Mary pode transformar qualquer peça de roupa em uma linda lembrança, além de personalizar da maneira como quiser, podem ser incluídas joias, cinzas e até cartas que em algum momento da vida essas pessoas escreveram.

“Cinco anos atrás, fiz minha primeira memória como um favor para um amigo, e eles constantemente me pediam para fazer mais, mas eu rejeitava porque queria me concentrar na faculdade. Entrei com pedidos de ursos e, depois que publiquei fotos na minha página, ela explodiu, então agora estou totalmente comprometida em fazê-los”, disse a artista, que é estudante de tecnologia da moda na universidade Herriot Watt, em Edimburgo.

Confira alguns dos ursinhos da memória de Mary:

Um jeito especial de guardar uma lembrança, uma roupa que a pessoa sempre usava
Várias peças para formar um ursinho
Esse ursinho tem asas
Com vários botões
Com a roupa de um momento especial
Com a cara do papai para presentear um filho(a)

Um jeito carinhoso de homenagear e relembrar aqueles que não estão mais entre nós.

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.