Antes de você ficar muito preocupado, essa filmagem é do Elephant Nature Park, na Tailândia. Lar de vários elefantes resgatados que foram salvos da indústria de marfim e turismo. Eles estão seguros e protegidos.

O vídeo abaixo mostra o incrível momento em que um adorável filhote de elefante se separou do rebanho para ajudar um homem que ela achava estar se afogando.

Muitas pessoas acreditam que os animais selvagens não têm interesse em seres humanos, mas este vídeo que aquece o coração mostra exatamente o contrário!

O bebê elefante no vídeo atende pelo nome de Kham Lha. Você pode vê-la pastando na margem do rio com os outros elefantes quando ela percebe o humano flutuando na água.

Assumindo que ele estava em perigo, elefantinha correu para a água para resgatá-lo. No entanto, você pode ver claramente no vídeo que o homem estava nadando bem e não precisava de ajuda.

Mesmo que o homem estava bem, assistir Kham Lha segurar o homem pelo seu braço é fofo demais! No final do vídeo você pode ver o homem agradecer e dar um abraço alegre. Sua ligação é notável.

Aqui está o vídeo completo para sua diversão!

https://www.facebook.com/AnimalLand.Page/videos/291642148280761/

 

Via Higher Perspectives, traduzido por Thálitha Miranda para Portal Raízes.

RECOMENDAMOS






Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.